França 0 x 2 Espanha: Deulofeu desequilibra na segunda etapa e Fúria vence Bleus com ajuda do vídeo

No amistoso mais aguardado desta data FIFA, a Espanha encarou, e venceu, a França em pleno Stade de France, em Paris. Em partida marcada pelas experiências dos técnicos Didier Deschamps e Julen Lopetegui, os visitantes mostraram mais consistência, dominando as ações na capital e fazendo 2 a 0 com gols de David Silva e Gerard Deulofeu, ambos na segunda etapa.

O jogo

O primeiro tempo foi movimentado no Stade de France. As duas equipes começaram a partida buscando o gol, criando boas chances, mas a Espanha foi crescendo na partida e dominando a posse da bola ao longo da etapa. Pouco antes do intervalo, a seleção da casa voltou a aparecer, mas ambas as equipes pararam em boas defesas dos goleiros.

Mbappé e Koscielny tiveram as primeiras grandes chances do jogo pelo lado francês, mas viram De Gea e Piqué salvaram a Espanha com ótimas intervenções. Pelo lado Espanhol, Iniesta criou duas grandes chances de gol, mas na primeira acabou errando por pouco, enquanto na segunda viu Lloris crescer na sua frente e fazer grande defesa. No final da primeira etapa, Gameiro fez ótima jogada pela direita, levantou na cabeça de Griezmann na pequena área, mas De Gea, com um leve desvio evitou o gol francês.

A França voltou mais ligada para a segunda etapa e chegou a balançar as redes logo nos primeiros minutos com Griezmann. No entanto, com a ajuda do vídeo, o árbitro acabou anulando o gol e marcando um impedimento milimétrico do atacante do Atlético de Madrid.

Assim como na primeira etapa, a Espanha foi ganhando confiança ao longo do segundo tempo e contou com o auxilio de Bakayoko para abrir o placar do jogo. Aos 23 minutos, o volante recuou a bola errado e deu um presente para Deulofeu, que acabou derrubado na área e foi premiado com um pênalti. David Silva cobrou com perfeição e abriu o placar para a Fúria.

Aos 32 minutos, Alba arrancou pela esquerda em velocidade e cruzou rasteiro na medida para Deulofeu. O atacante chegou finalizando de primeira, sem dar chances para De Gea, balançando a rede e motivando mais uma decisão com base no auxílio por vídeo: o árbitro anulou o impedimento que não existiu, e validou o segundo gol espanhol que fechou o placar em Paris.