Fortaleza segura empate contra o Ceará e é campeão Cearense de 2021

·2 minuto de leitura


O Fortaleza é o campeão do Campeonato Cearense de 2021. O Leão do Pici empatou com rival Ceará por 0 a 0, na tarde deste domingo (23), na Arena Castelão. A taça deste ano é equivalente ao 44º troféu estadual do clube.

Por ter a melhor campanha na fase anterior da competição, o Fortaleza tinha a vantagem de empatar o jogo que ficaria com o título.

A primeira etapa foi de pouca criatividade dos dois times, porém o Ceará foi quem mais chegou próximo de abrir o placar com um de seus principais jogadores. Aos 16 minutos, Jorginho tentou surpreender o goleiro Felipe Alves e bateu escanteio olímpico, mas sem sucesso.

A primeira chegada do Fortaleza no jogo veio com menos de um minuto do segundo tempo. David finalizou de primeira e obrigou Richard a trabalhar com mais intensidade.

Próximos jogos:

Com o Campeonato Cearense já no passado, os rivais têm no segundo semestre a disputa do Brasileirão e ambos estreiam na competição no próximo domingo (30). O Leão do Pici abre sua caminhada fora de casa, contra o Atlético-MG. Em contrapartida, o Vozão estreia contra o Grêmio, dentro de casa, porém, antes do início do Campeonato Brasileiro, a equipe de Guto Ferreira joga contra o Jorge Wilstermann-BOL, na Bolívia, pela última rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana.

Ficha técnica Fortaleza x Ceará:

Local: Arena Castelão, Fortaleza (CE)
Data-Horário: 23/05/2021 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (Fifa-SC)
Auxiliares: Nailton Oliveira (CE) e Eleutério Marques (CE)
Cartões amarelos: Titi, David, Carlinhos (FOR); Gabriel Dias, Jorginho, Fernando Sobral (CEA)
Gols: (40'/1ºT)

Fortaleza: Felipe Alves; Tinga, Marcelo Benevenuto, Titi e Carlinhos; Éderson, Felipe (Matheus Jussa, aos 34/2ºT) e Matheus Vargas (Daniel Guedes, aos 34/2ºT); Robson (Lucas Crispim, aos 20/2ºT), Wellington Paulista (Torres, aos 47/2ºT) e David (Romarinho, aos 20/2ºT). Técnico: Juan Vojvoda.

Ceará: Richard; Gabriel Dias (Cléber, aos 31/2ºT), Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Oliveira, Fernando Sobral e Jorginho (João Victor, aos 30/2ºT); Lima (Saulo Mineiro, aos 10/2ºT), Yony González (Vina, aos 10/2ºT) e Jael (Felipe Vizeu, aos 25/2ºT). Técnico: Guto Ferreira.