Fortaleza atropela o Red Bull Bragantino por 6 a 0 e esquenta briga por vaga na Libertadores


Jogando com a força de sua torcida na noite desta quarta-feira, o Fortaleza atropelou o Red Bull Bragantino e goleou por 6 a 0 pela 37ª rodada do Brasileirão. O resultado fortaleceu as esperanças do Leão do Pici em conquistar uma vaga na Libertadores.

O time chegou aos 52 pontos, pulando para a 8ª colocação, torcendo agora para Atlético-MG e Botafogo tropeçarem na rodada visando uma vaga no torneio internacional. Já o Massa Bruta estacionou na 14ª posição, com 44 pontos.

+ Paulistas dominam top-5: veja o ranking dos clubes brasileiros com mais jogadores estrangeiros

FORTALEZA DESPERDIÇA PÊNALTI, MAS MARCA NA SEQUÊNCIA

Iniciando o jogo indo para cima do Red Bull Bragantino, o Fortaleza teve uma grande chance de abrir a contagem na Arena Castelão. Após Romarinho girar e chutar a bola dentro da área, a bola acabou batendo no braço de Natan fazendo com que o árbitro marcasse penalidade no lance. Porém, na cobrança, Silvio Romero viu Cleiton fazer a defesa ao bater no meio do gol.

Apesar da oportunidade perdida, o Leão seguiu na insistência de encontrar seu primeiro tento. Até que conseguiu. Aos 25 minutos, em jogada iniciada por Romarinho, o camisa 11 rolou para José Wellison que, ao chutar forte e rasteiro, viu a bola bater em Léo Realpe antes de entrar.

Fortaleza x Red Bull Bragantino
Fortaleza x Red Bull Bragantino

Silvio Romero foi um dos destaques do Fortaleza (Foto: Divulgação/Fortaleza EC)

TRICOLOR FAZ MAIS TRÊS E ABRE BOA VANTAGEM

O gol deixou o time mandante mais tranquilo. Com isso, aos 36 minutos, após uma primeira tentativa de Pedro Rocha, Hércules pegou o rebote do arqueiro do Massa Bruta e mandou para o fundo da rede.

Com 2 a 0 de frente, o Fortaleza embalou nos momentos finais da etapa. Sendo assim, em uma nova penalidade agora sofrida por Pedro Rocha ao ser derrubado por Douglas Mendes, o próprio atacante deslocou o camisa 18 para fazer mais um.

Próximo dos acréscimos, Silvio Romero, que já havia tentado anteriormente, finalmente deixou sua marca. Aos 44, o argentino recebeu passe açucarado para marcar o dele, fechando o marcador parcial em 4 a 0.

QUEM PARAVA O LEÃO?

No retorno para a etapa complementar, Maurício Barbieri optou por algumas trocas na expectativa de tentar amenizar a situação. Mas as coisas não saíram conforme o esperado. Aos 13 minutos, outra vez ele, Silvio Romero, que chegou a ter seu gol anulado por conta de um impedimento na jogada, comemorou momentos depois da arbitragem checar o VAR.

FORTALEZA ENCONTRA MAIS UM E FECHA A GOLEADA

Mesmo com as modificações de ambos os lados como passar do tempo, o panorama em campo não mudou. Com isso, já próximo dos acréscimos, a equipe comandada por Vojvoda, aos 44 minutos, chegou ao seu sexto com Thiago Galhardo. Ele ganhou na corrida de Nathan, passou por Cleiton e bateu para o fundo do gol, dando a deixa para o árbitro colocar um ponto final com 6 a 0 no placar.

FICHA TÉCNICA
Fortaleza 6 x 0 Red Bull Bragantino

Data e horário: 09/11/2022 - 20h30 (de Brasília)
Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Brígida Cirilo Ferreira (AL)
VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)

Cartões amarelos: Natan, 14'/1ºT; Popó, 39'/1ºT; José Welison, 2'/2ºT; Jadsom Silva, 9'/2ºT

Gols: José Wellison, 25'/ºT (1-0); Hércules, 36'/1ºT (2-0); Pedro Rocha, 41'/1ºT (3-0); Silvio Romero, 44'/1ºT (4-0); Silvio Romero, 13'/2ºT (5-0); Thiago Galhardo, 44'/2ºT (6-0)

FORTALEZA: Fernando Miguel; Tinga (Ceballos, aos 15'/2ºT), Brítez, Titi e Juninho Capixaba (Lucas Lima, aos 21'/2ºT); José Wellison, Caio Alexandre e Hércules (Ronald, aos 20'/2ºT); Romarinho, Silvio Romero e Pedro Rocha (Thiago Galhardo, aos 15'/2ºT). (Técnico: Juan Pablo Vojvoda)

RED BULL BRAGANTINO: Cleiton; Douglas Mendes (Ramon, aos 23'/2ºT), Realpe, Natan e Luan Cândido; Jadsom Silva, Lucas Evangelista e Miguel (Gabriel Novaes, no intervalo); Carlos Eduardo (Welliton, aos 23'/2ºT), Popó (Alerrandro, no intervalo) e Sorriso (Nathan Camargo, no intervalo). (Técnico: Maurício Barbieri)