Fornecedora de material não renovará contrato com Özil por questões políticas, revela jornal

O meia Mesut Özil, do Arsenal, não terá o contrato de patrocínio com a Adidas renovado, segundo o jornal "Bild". O vínculo, que vai até o fim desta temporada, rende 3,5 milhões de euros (quase R$ 20 milhões) ao jogador por ano.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Segundo a publicação, a decisão de não renovar o contrato do jogador é por questão política, já que o meia é assumidamente amigo pessoal de Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia, que tem colocado em prática políticas autoritárias no país. A marca alemã não concorda com tais posições e prefere não ter mais parceria com o jogador.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

Não é a primeira vez que o jogador se envolve em polêmica por conta da relação com o presidente turco. Em dezembro, os dois criticaram a China por conta de abusos contra a comunidade islâmica na região de Xinjiang. Por consequência, a televisão estatal do país asiático deixou de transmitir o jogo entre Arsenal e Manchester City, pelo Campeonato Inglês. Özil também excluído da versão chinesa do jogo eletrônico Pro Evolution Soccer (PES).

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também