Fornecedora de material esportivo também rompe com Boa Esporte

Depois da rescisão em sequência dos patrocinadores do Boa Esporte, inclusive o master, o Grupo Gois e Silva, pela contratação do goleiro Bruno, foi vez do fornecedor de material esportivo, a Kanxa, anunciar o rompimento com o clube mineiro. Nesta segunda-feira, em seu site oficial, a marca estampou um comunicado tornando a sua saída pública – até o momento, a nota segue no ar.

Em meio à debandada dos parceiros com o anúncio da contratação de Bruno, que não param de romper com o atual campeão da Série C do Brasileiro, a equipe de Varginha manteve a postura e apresentou o goleiro nesta terça-feira. No evento, ele evitou responder perguntas sobre o “caso Eliza Samúdio” e falou somente das questões ligadas ao futebol.

A repercussão negativa, que contou com a invasão de hackers ao site oficial do clube, além das diversas retaliações na internet, fez o Boa Esporte se posicionar com uma nota publicada no Facebook, no último domingo.

Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão em 2013 por participar do sequestro e assassinato de sua então namorada, Eliza Samúdio, em 2010, mas conseguiu, em fevereiro deste ano, um habeas corpus e foi liberado após cumprir seis anos e sete meses da pena.