Fora da Champions, Cristiano Ronaldo e restante do elenco do United sofrem redução salarial

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Cristiano Ronaldo em ação pelo Manchester United (Foto: ANTHONY DEVLIN / AFP)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


A goleada de 4 a 0 sofrida para o Brighton, neste sábado, pôs fim às esperanças do Manchester United em ir para a Champions League na próxima temporada. Para além do fracasso no lado esportivo, a não classificação trará consequências econômicas para o clube e também para o elenco "red devil".

+ Corinthians não se anima por Cavani, Barcelona acerta com lateral, Botafogo perto de Zahavi… O Dia do Mercado!

De acordo com o jornal "Daily Mail", da Inglaterra, os jogadores vão sofrer uma redução salarial de até 25% sobre o que ganharam nesta temporada. Esta é uma medida adotada pelo Manchester United para proteger a economia do clube da queda de receita proveniente de premiações.

Entre eles, o maior corte seria o de Cristiano Ronaldo, que hoje recebe 385 mil libras por semana e passaria a receber 288 mil. Segundo maior salário do elenco, David de Gea passaria de receber 375 mil libras semanais para receber ao redor de 281 mil.

+ Quem leva o título? Simule as rodadas finais da Premier League

Com 58 pontos e na sexta posição, o Manchester United não consegue mais alcançar o Arsenal (63), atual quarto colocado. Os Red Devils têm apenas mais um compromisso na temporada, diante do Crystal Palace, no dia 22 de maio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos