#ForçaLonguine: Dorival lamenta tragédia, mas mira no Santa Fe

Ivan Storti / Santos FC

Depois da divulgação de que Longuine perdeu os pais e a tia, a informação afetou não somente o meia, mas o clube e os jogadores. Na tarde desta quarta-feira o técnico Dorival Júnior explicou que, apesar do acontecimento, o Santos tem a obrigação de estar preparado para o importante jogo de quinta-feira, contra o Santa Fe, no Pacaembu, às 21h45, pela quarta rodada da Libertadores.

Para o treinador, é difícil separar o lado humano do profissional, mas será necessário focar no compromisso.

- Não tem como ser diferente. É uma pessoa muito querida pelo grupo. E mesmo que não fosse... É um ser humano fantástico. Os familiares dele estavam frequentemente no clube. A grande maioria tem relacionamento próximo com ele. É uma tragédia terrível. Todos estamos muito abalados, mas não podemos fugir do compromisso. É obrigação estarmos preparados. Não é fácil separar, o lado humano, pessoal, do profissional, mas temos que fazê-lo rapidamente. Respeitamos o momento, mas temos que tentar estar em condições para fazer um grande jogo - disse.

Rafael foi liberado pelo clube por tempo indeterminado. Na tarde desta terça-feira, o capitão Ricardo Oliveira fez um pronunciamento em apoio ao meia, ao lado de Lucas Lima, Renato, Vanderlei, Victor Ferraz e David Braz. O atacante representou o clube e os atletas.

- Estamos aqui por uma causa triste, representando todos os nossos companheiros. Dizer ao Rafael que sentimos muito pelo que aconteceu na noite passada com seus familiares e também prestar nossas condolências às outras vítimas que se envolveram no acidente. Nossa tristeza é notória. Ele vai receber todo nosso apoio e o ânimo que vai precisar. Essa é a razão pela qual estamos aqui - declarou Ricardo Oliveira, no CT Rei Pelé.

Alguns jogadores e clubes se sensibilizaram com o que houve e desejou força ao meia em redes sociais









E MAIS: