Força ofensiva e problemas de disciplina: conheça Rafael Carioca, reforço do Botafogo

Sergio Santana
·3 minuto de leitura


A lateral-esquerda do Botafogo terá um novo nome. Como o LANCE! noticiou, o Alvinegro fechou a contratação de Rafael Carioca na manhã desta quarta-feira. O defensor vai rescindir com o Vitória e assinará com o clube de General Severiano até dezembro de 2021.

+ A temporada já começou! Veja quando expira o contrato de cada jogador do Botafogo

O jogador de 28 anos promete trazer mais força ofensiva ao sistema defensivo do Botafogo. Os apoios ao ataque aparecem como a principal característica de Rafael Carioca, que pode dar uma nova possibilidade a Marcelo Chamusca - que, até agora, tem utilizado esquemas com os dois laterais mais focados na defesa no Botafogo.

A passagem pelo Vitória não foi das melhores. O lateral-esquerdo não deixará saudades no Barradão e teve momentos instáveis na equipe, como explica Marcello Góis, setorista do Rubro-Negro na "Rádio Metrópole FM", em entrevista ao LANCE!.

- Quando chegou, veio cercado de esperança porque fez uma boa Série B pelo Bragantino (em 2019) e a lateral-esquerda era um problema. Não correspondeu por conta de muita instabilidade por parte dele. Ofensivamente ele é bom, mas defensivamente é muito fraco. A passagem dele pelo Vitória teve mais baixos do que altos, poucos bons momentos. Ele pode jogar também como meia pela esquerda, caso o Chamusca queira - analisou.

Um dos principais problemas de Rafael Carioca vai além das quatro linhas. O lateral-esquerdo ficou marcado por questões de disciplina no Vitória e foi afastado do elenco principal do Leão em duas oportunidades na última temporada. O jogador, vale ressaltar, nem chegou a terminar a Série B justamente por estar afastado.

- A questão comportamental pesa. É um cara que teve problemas de indisciplina no Vitória, tanto que foi afastado duas vezes. O clube até mentiu dizendo que ele teve dores estomacais na época, mas a verdade é que ele foi afastado por indisciplina. O que ele fez não foi dito, mas foi algo assim. Qualidade até ele tem, mas se ele não tiver a cabeça no lugar vai tudo por água abaixo. O Chamusca conhece o jogador, tanto que deve ter avalizado a contratação. Ele tem qualidade, mas é instável. Precisa se aperfeiçoar defensivamente, principalmente - explicou Marcello.

Rafael Carioca disputou 23 partidas na última Série B e marcou dois gols. Em média por jogo, teve 1.2 passes para finalização, 32.9 passes certo (85% de acerto), 1.4 interceptação, 1.3 entrada, 57% de aproveitamento nos cruzamentos tentados e 54% de sucesso nas disputas de bola. Os números do "SofaScore".

+ Empresário confirma procura do Fluminense por Matheus Babi, mas diz: 'Está feliz demais no Botafogo'

CONHECIDO DE MARCELO CHAMUSCA
Rafael Carioca vai reencontrar o Marcelo Chamusca, atual treinador do Botafogo. A dupla trabalhou em conjunto em 2017, no acesso do Ceará para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

Na época, Rafael não era titular do Vozão, mas foi um reserva que entrou com uma certa frequência na campanha. Quatro anos depois, o comandante aprovou a contratação do lateral-esquerdo e terá uma nova oportunidade de trabalhar com o atleta.

- Rafael Carioca teve uma passagem discreta pelo Ceará, mas tem o grande feito de participar da campanha de 2017. Nunca foi titular absoluto da equipe, Romário era o dono da posição, mas o jogador teve suas chances a ponto de terminar a temporada com 25 jogos pelo clube. Bola parada também é forte de Rafael, mas era outro atributo que ele não tinha a preferência, uma vez que Pio estava no time. Quanto ao jogo, tem limitações nos dois lados, tanto defensivo quanto ofensivo. Inconsistência também era fator no Alvinegro, mas isso pode ser explicado pelas faltas de oportunidades como titular - afirmou Gerson Barbosa, setorista do Ceará no "Jornal O Povo".