Fluminense vence Madureira e dorme na liderança da Taça Guanabara

Yahoo Esportes
Fluminense vence Madureira e dorme na liderança da Taça Guanabara.
Fluminense vence Madureira e dorme na liderança da Taça Guanabara.

O Fluminense enfrentou o lanterna Madureira na noite deste sábado e saiu de campo com uma vitória por 3 a 1 e a liderança da Taça Guanabara, segunda fase do Campeonato Carioca. Esta foi a terceira vitória seguida da equipe de Levir Culpi, e a nona sem derrota.

Os gols da partida realizada no Moacyrzão, em Macaé, foram marcados por Gustavo Scarpa e Cícero (2), pelo Flu, e Jorge Fellipe descontou para o Madureira.

A vitória deixou o Tricolor carioca com 11 pontos, um a mais que o Vasco, que neste domingo encara o Volta Redonda e pode retomar a ponta da tabela no encerramento da quinta rodada do Estadual. Já o Madureira permanece na outra extremidade da tabela com apenas um ponto em cinco jogos.

Na sexta rodada, no próximo domingo, os duelos serão invertidos. O Fluminense visita o Volta Redonda no Raulino de Oliveira, e o Madureira encara o Vasco em São Januário.

O Jogo – O Fluminense, disposto a assumir a liderança da competição, não perdeu tempo e buscou o ataque logo no início do duelo em Macaé. Com 4 minutos jogados, o zagueiro Leozão cometeu falta em Fred na meia lua da área, e deu a primeira grande chance para o Flu marcar. Gustavo Scarpa cobrou de perna esquerda, e com muita categoria encobriu a barreira, colocando a bola no ângulo para fazer 1 a 0.

A resposta do Madureira foi rápida. Dois minutos depois, falta pela esquerda da intermediária do Flu, que o lateral Formiga cobrou. A bola foi levantada na área em diagonal, o zagueiro Jorge Fellipe venceu a zaga na corrida e testou para a rede. Tudo igual no placar. Apesar da reação do Madureira, o Fluminense era nitidamente superior técnica e taticamente em campo e continuou em busca da vantagem no placar.

Aos 12, o gol saiu, mas foi corretamente anulado. Scarpa recebeu lançamento de Marcos Junior, driblou o goleiro e tocou para o gol. A posição do jogador, entretanto, era irregular. Aos 23, Douglas aproveitou um rebote da zaga e enfiou para Marcos Junior na esquerda da área. O atacante cruzou rasteiro, a bola passou pelo goleiro, mas Fred chegou atrasado e não alcançou com o gol vazio.

Três minutos depois, o gol saiu na bola parada. Escanteio cobrado pela esquerda do ataque. A bola foi cabeceada para o alto e caiu nos pés de Cícero, que com um voleio de primeira, estufou a rede de Rafael. O Flu continuou jogando fácil e teve algumas boas estocadas, mas maiores emoções ficaram para a segunda etapa.

Aos dez, o atacante Carlos Antônio foi ajudar a defesa e acabou derrubando Giovanni dentro da área. Pênalti que o árbitro não hesitou em apontar. Na cobrança, Fred telegrafou o canto direito e Rafael salvou o Madura. Mas não deu tempo para o Tricolor suburbano comemorar, e no minuto seguinte, Cícero marcou mais um e ampliou a vantagem do Flu. A bola foi cruzada da direita e acabou do outro lado do campo. Scarpa cruzou novamente e Cícero tocou para a rede. O terceiro gol desanimou os comandados de Alfredo Sampaio, e o jogo virou um treino de luxo de ataque contra defesa para o Fluminense. Apesar da pressão, o atacante Fred, que não marca desde fevereiro, mais uma vez passou em branco.

FICHA TÉCNICA
MADUREIRA 1 X 3 FLUMINENSE

Local: Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ)
Data: 2 de abril de 2016 (Sábado)
Horário: 18h30(de Brasília)
Renda: R$ 33.200,00
Público: 1.264 pagantes
Árbitro: Rodrigo Carvalhães de Miranda (RJ
Assistentes: Eduardo de Souza Couto (RJ) e Gabriel Conti Viana (RJ)
Cartões amarelos: Resende, Rafael (Madureira); Fred (Flu)
Gols:
MADUREIRA: Jorge Fellipe, aos 7min do 1º tempo
FLUMINENSE: Gustavo Scarpa, aos 5, Cícero, aos 26min do 1º tempo, e aos 13 do 2º tempo

MADUREIRA: Rafael, Formiga, Jorge Fellipe, Leozão e Ayrton; William, Resende (Gustavo), Jeferson (Bruno) e Arthur Faria; João Carlos e Carlos Antônio (Paulo Renê)
Técnico: Alfredo Sampaio

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Jonathan (Wellington Silva), Henrique, Gum e Giovanni; Pierre, Douglas (Danielzinho), Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Junior (Felipe Amorim) e Fred
Técnico: Levir Culpi







































Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também