Fluminense vê jogo contra o Nova Iguaçu como ”perigoso”

Passada a vitória de 3 a 2 sobre o Criciúma, que rendeu a classificação para a quarta fase da Copa do Brasil, o Fluminense volta as suas atenções mais uma vez para a Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. Neste domingo o time recebe o Nova Iguaçu, às 16h (de Brasília), no estádio Giulitte Coutinho, em Mesquita (RJ), pela segunda rodada. O jogo, porém, vem sendo tratado como “perigoso” por conta do adversário.

Leia mais: 

Classificação apertada deixa Fluminense em alerta com o setor defensivo 

Abel Braga critica atuação do Flu, mas exalta participação da torcida 

O goleiro Diego Cavalieri lembrou que o Nova Iguaçu, que estreou na Taça Rio batendo o Bangu por 2 a 1, tem uma boa regularidade na competição. “É um time perigoso, bem armado e que com certeza vai jogar no erro do Fluminense. Acompanhamos alguns adversários de peso se complicarem contra times de menor investimento, justamente porque a pressão recai sempre para um lado. Eles podem jogar no nosso erro, mas nós temos que tomar a iniciativa e ficarmos expostos. Portanto, vamos precisar estar em uma grande tarde se não quisermos ter problemas”, analisou o goleiro.

O técnico Abel Braga segue a mesma linha de raciocínio. “O Nova Iguaçu é um time qualificado dentre aqueles de menor investimento. Possui estrutura e acredito que pode complicar a nossa vida se permitirmos. Portanto, é fundamental que a gente faça a leitura certa do confronto para não termos dificuldades. O empenho precisa ser sempre alto”, disse Abel.

O treinador do Fluminense só deverá revelar a escalação minutos antes do confronto, mas são grandes as chances de preservar alguns titulares que apresentem um alto grau de estresse muscular. O Tricolor, por ter vencido a Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, já está nas semifinais do Estadual. O volante Douglas, por exemplo, com dores musculares na coxa direita, é um dos candidatos a ser preservado. Neste sábado os jogadores vão treinar pela manhã e depois começa o período de concentração para a partida. O Tricolor estreou na Taça Rio batendo o Boavista por 2 a 0.

Fora de campo a diretoria acertou a contratação do meia David Lima, de apenas 16 anos, que vai em um primeiro momento reforçar as categorias de base. O jogador vinha se destacando pelo time de juniores do Remo, do Pará, e chamou a atenção dos olheiros do Tricolor. É possível que ele, uma vez adaptado, possa ganhar oportunidades esporádicas na equipe principal, embora isso não tenha data para acontecer. O jogador ficará nas Laranjeiras até julho deste ano, quando os dois clubes vão voltar a discutir a permanência ou não do apoiador no Fluminense.