Fluminense terá volta de lesionados após paralisação do futebol


A paralisação do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus causou uma série de efeitos nos clubes. Um dos poucos lados positivos é a recuperação dos jogadores lesionados. No caso do Fluminense, exceto pelo zagueiro Frazan, que tinha um quadro mais delicado, os outros três machucados deverão estar prontos para o retorno das atividades quando assim for definido.

O jovem defensor ainda se recupera de uma cirurgia no joelho direito e deve retornar apenas em meados de junho. Digão, com um edema na coxa esquerda, Miguel, com lesão na coxa direita, e Gilberto, que machucou o músculo anterior da coxa esquerda, estão liberados para treinar assim que as atividades voltarem ao normal.

Eles haviam recebido orientações específicas do departamento médico, diferentes dos outros jogadores, para este período sem atividades oficiais e quarentena. Além disso, receberam equipamentos de drenagens e eletroestimulação, além de aparelhos para analgesia.




A quarentena, inclusive, deve ser uma "aliada" dos atletas em relação à busca pelo ritmo ideal. Ao se recuperarem totalmente, Gilberto, Digão e Miguel vão realizar tratamentos de fisioterapia para fortalecerem as regiões antes lesionadas. Ou seja, o período sem jogos vai ser benéfico para que o grupo retorne em alta fisicamente quando a paralisação acabar.

Gilberto e Digão vinham sendo titulares quando saudáveis, enquanto Miguel era uma recorrente opção para entrar no decorrer das partidas a partir do banco de reservas. Serão três "reforços" para Odair Hellmann.


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também