Fluminense tenta driblar retrospecto negativo e baixo público para se manter vivo na Sul-Americana

Fluminense perdeu para o Junior Barranquilla no jogo de ida da Sul-Americana (MAILSON SANTANA/FLUMINENSE)


O Fluminense terá mais um desafio na Sul-Americana. Nesta quarta-feira, o Tricolor recebe o Junior Barranquilla (COL) no Maracanã, às 21h30, pela quarta rodada da fase de grupos da competição. Após perder por 3 a 0 na partida de ida, o clube tem a missão de superar os colombianos em casa para manter vivo o sonho da classificação para a próxima fase. Com retrospecto desfavorável, sequência conturbada e baixa adesão da torcida, o elenco terá que buscar forças dentro de si para dar conta dos objetivos para a temporada.

Apesar de estar fora dos seus domínios, o Junior vem forte para o duelo. Os Rojiblancos não perdem há nove jogos. Em 24 partidas pela temporada, o time sofreu apenas seis derrotas, tendo marcado 40 gols e sofrido 20. Na Sul-Americana, a equipe acumula três vitórias e dois empates em cinco rodadas, e venceu o Flu no Estadio Metropolitano Roberto Meléndez. Assim, o clube ocupa a primeira posição da tabela e tem a vaga para a próxima fase encaminhada, especialmente após o empate do Tricolor com o Santa Fe e da vitória sobre o Oriente Petrolero (BOL).

+ Primeiro treino de Diniz tem foco em saída de bola e presenças de Felipe Melo e David Braz no Fluminense

O Flu, por outro lado, passa por uma crise interna. Depois dos resultados desfavoráveis na Libertadores e Sul-Americana, o técnico Abel Braga pediu demissão e passou o bastão para Fernando Diniz, anunciado para o cargo no último sábado. O confronto com o Junior Barranquilla marcará a estreia do treinador, que precisará lutar contra as estatísticas para classificar o time. Com uma vitória, um empate e uma derrota, o Tricolor tem apenas quatro pontos e não possui saldo de gols. Na terceira classificação, e a três pontos de distância do adversário, o jogo pode determinar a continuidade do clube no campeonato.

Em caso de vitória do Fluminense, o clube tira a possibilidade dos adversários de chegarem a 16 pontos ao final da fase de grupos. Porém, precisaria ganhar todos os jogos (ou depender de mais uma derrota do Junior) para encerrar na primeira colocação. Se as equipes empatarem em pontos, quem leva a melhor até agora são os colombianos, que tem 5 no saldo de gols. Se houver empate, a decisão fica em aberto, mas as chances permanecem distantes para o clube carioca.

Contudo, o retrospecto não é animador para o Time de Guerreiros. As equipes já se enfrentaram três vezes na história, e em nenhuma delas o Fluminense saiu vitorioso. O primeiro duelo, pela Libertadores de 2021, terminou em empate por 1 a 1 na Colômbia. No Maracanã, pelo jogo de volta, os rojiblancos venceram o Flu por 2 a 1. Neste ano, pela Sul-Americana, a derrota foi ainda mais amarga: em casa, o Junior triunfou com um convincente placar de 3 a 0, em uma atuação inexpressiva do Tricolor.

Embora o duelo seja de importância máxima para a permanência do clube na competição, a adesão ao jogo foi aquém do esperado e do que o time precisa. Na última parcial divulgada até o momento de publicação desta reportagem, cerca de 6.150 ingressos foram vendidos para Fluminense e Junior Barranquilla. Desta forma, o elenco precisará encontrar forças dentro do ambiente do vestiário para contrariar todas as estatísticas — e confirmar as expectativas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos