Fluminense tem boa parte do time titular formado por atletas contratados neste ano; veja o balanço

Luiza Sá
·3 minuto de leitura


O Fluminense teve cerca de 15 trocas necessárias no elenco após saídas de jogadores ao longo de 2020. Muitos desses reforços tem sido decisivos para os bons resultados conquistados pelo Tricolor nesta temporada. Com o fim do primeiro turno do Campeonato Brasileiro e pouco mais de cinco meses após o retorno do futebol, o LANCE! faz um balanço de quem foi contratado até o presente momento. O Flu, vale lembrar, está de olho no mercado caso perca o volante Dodi em dezembro e segue atento a possíveis oportunidades.

Primeiro o técnico Odair Hellmann, que, apesar das eliminações na Sul-Americana e na Copa do Brasil, é muito bem avaliado pela diretoria e já está em conversas para renovação de contrato. São 43 jogos oficiais, 21 vitórias, 10 empates e 12 derrotas até o momento.

Quem tem mais minutos é o lateral-esquerdo Egídio, com 30 jogos, 2626 minutos e seis assistências. Depois dele, o volante Hudson, que chegou por empréstimo do São Paulo e conversa para estender o vínculo. Ele tem 30 jogos, 2480 minutos, um gol e deu três assistências. Quem completa esse top-3 é Yago Felipe, com 34 jogos, 1979 minutos, dois gols e uma assistência.

O uruguaio Michel Araújo, atualmente titular, tem 25 jogos, 1433 minutos, um gol e uma assistência. Contratado por quatro anos, o atacante Fernando Pacheco fez 26 jogos, 855 minutos, um gol e deu uma assistência. O atacante Fred, contratado durante a pandemia, fez 15 jogos, 807 minutos, marcou dois gols e deu assistências.

Ainda reservas, mas contratados no começo da temporada, Felippe Cardoso, com 17 jogos, 591 minutos, dois gols e uma assistência, e Caio Paulista, com 18 jogos, 573 minutos e um gol completam a lista. Os últimos a chegar foram o lateral Danilo Barcelos, que já tem oito jogos, 720 minutos, um gol e uma assistência, e o atacante Lucca, que fez a estreia na última rodada somando 18 minutos.

Destes, Hudson, Yago Felipe, Michel Araújo, Fred e Danilo Barcelos são titulares. Os outros são bastante utilizados por Odair ao longo das partidas.

Quem já estava:

Alguns reforços importantes para o Fluminense vieram de dentro do clube. Isso vale para alguns atletas da base utilizados algumas vezes e até titulares, como o caso do atacante Luiz Henrique, com 14 jogos, 566 minutos, um gol e uma assistência. Além dele, o lateral Calegari também chegou a iniciar algumas partidas, somando 10 jogos e 879 minutos. O volante André tem apenas três jogos e 127 minutos, mas vem ganhando mais espaço.

Dentre os mais experientes, Wellington Silva (24 jogos, 1317 minutos, quatro gols e duas assistências) renovou com o Tricolor após empréstimo com o Internacional. Além dele, esse foi o caso de Digão (21 jogos, 1772 minutos e dois gols), Nino (31 minutos, 2758 minutos e três gols), Matheus Ferraz (15 jogos, 1139 minutos e uma assistência), Nenê (36 jogos, 2855 minutos, 19 gols e três assistências) e Luccas Claro (24 jogos, 2071 minutos e cinco gols).

Destes, Luiz Henrique, Nino, Nenê e Luccas Claro são considerados titulares. Os outros são reservas utilizados em algumas oportunidades por Odair.