Fluminense sofre, mas vira sobre o Santa Fe e encaminha vaga nas oitavas da Libertadores

·4 minuto de leitura


O Fluminense não jogou bem e tinha tudo para se complicar, mas contou com o poder decisivo de Fred e Caio Paulista para garantir a virada por 2 a 1 sobre o Independiente Santa Fe (COL), nesta quarta-feira, no Maracanã. González descontou para os colombianos. O confronto foi válido pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores e o Tricolor segue invicto e na liderança do Grupo D, precisando de apenas um empate para garantir vaga nas oitavas de final.

Agora o Flu volta suas atenções para a final do Campeonato Carioca. Neste sábado, às 21h05, o Tricolor enfrenta o Flamengo na primeira partida da decisão no Maracanã. Também em casa, o time de Roger Machado receberá o Junior Barranquilla (COL) na terça-feira, às 21h30. Já o Santa Fe terá o River Plate (ARG) fora de casa na quarta, às 21h (de Brasília).

Veja como ficou a tabela da Libertadores

DIFICULDADES

Precisando vencer para se manter vivo, o Santa Fe foi para cima no Maracanã. Principalmente com Arias, o time colombiano dominou as ações da partida em boa parte do primeiro tempo. Dando espaços no meio, o Fluminense acabou tendo a zaga sobrecarregada e viu os visitantes criarem pelo menos quatro ótimas oportunidades, sendo salvos por Marcos Felipe, Calegari, além de uma bola para fora e outra em que Giraldo e González se atrapalharam.

DOMÍNIO VISITANTE

A melhor chance do Flu foi apenas aos 31 minutos, quando Castellanos saiu do gol e antecipou uma cabeçada de Fred. Exceto por este momento, pouca coisa funcionou no Tricolor. González e Porras voltaram a chegar com perigo, mas a falta de habilidade na finalização pesou para que o Santa Fe não fizesse valer a superioridade. O empate até o intervalo saiu barato para o Fluminense, que foi completamente dominado em seus piores 45 minutos nesta Libertadores.

MUDANÇAS

O segundo tempo começou como acabou a etapa inicial: com chance perigosa do Santa Fe. Roger Machado sacou Luiz Henrique para tentar resolver os problemas com Gabriel Teixeira, que acabou sendo responsável pelo primeiro chute do Fluminense no gol na partida, com defesa de Castellanos. Mas o jogo aumentou de ritmo rapidamente. Aos 12 minutos, Porras deu belo levantamento para González se infiltrar na zaga e marcar para os visitantes.

ELE DECIDE

Mesmo mal, o Fluminense não deixou o santa Fe sonhar. Dois minutos depois, no primeiro contra-ataque encaixado pela equipe na partida, Martinelli puxou, Kayky recebeu e fez ótima jogada pela direita, tocando para Fred. O camisa 9 fez o que sabe de melhor: dominou na área e bateu no cantinho para deixar tudo igual e se tornar o terceiro maior artilheiro brasileiro na Libertadores.

VIROU!

Roger pode até ter demorado a mexer no time, mas viu seus escolhidos mudarem o jogo. A partida ficou mais dinâmica para o Fluminense, que aproveitou a queda de ritmo dos adversários. Aos 31 minutos, após recuperação de bola na defesa, Cazares fez um belo lançamento para Caio Paulista bater com categoria na saída de Castellanos e virar para o Tricolor.

COMO FICA O GRUPO

Com esse resultado, o Fluminense é o líder isolado do Grupo D, com oito pontos, e precisa de apenas mais um empate para garantir a vaga nas oitavas de final. Já o River fica com seis em segundo e o Junior Barranquilla vai para o terceiro lugar, com três. O Santa Fe, lanterna, tem apenas dois.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE X INDEPENDIENTE SANTA FE

Data/Hora:
12/05/2021, às 21h (de Brasília)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Eber Aquino (PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Jose Maria Villagra (PAR)

Gols: González (12'/2ºT) (0-1), Fred (14'/2ºT) (1-1), Caio Paulista (31'/2ºT) (2-1)
Cartões amarelos: Luccas Claro, David Braz (FLU), Morález (SFE)
Cartões vermelhos: -

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli, Yago Felipe e Nene (Cazares - 21'/2ºT); Luiz Henrique (Gabriel Teixeira - intervalo), Kayky (Caio Paulista - 27'/2ºT) e Fred (Bobadilla - 37'/2ºT). Técnico: Roger Machado.

INDEPENDIENTE SANTA FE: Castellanos; Morales, Torijano, Arboleda (Pedroza - intervalo) e Porras; Giraldo, Pico (Caballero - 25'/2ºT), Osorio (Serje - 25'/2ºT) e Arias (McCormick - 45'/2ºT); González (Velázquez - 37'/2ºT) e Ramos. Técnico: Harold Rivera.