Fluminense retoma trabalho em ano no qual se desafia para buscar títulos de ponta

Fernando Diniz: depois de cinco anos, clube mantém um técnico de um ano para outro (Mailson Santana/FFC)


Esta segunda-feira (2) trará o pontapé inicial de um 2023 repleto da esperança que está no hino do Fluminense. Repleto de novidades que trazem currículo com conquistas e de vivência, o Tricolor das Laranjeiras tenta mostrar que qualificou seu elenco o suficiente para voltar a celebrar títulos de ponta.

+ MERCADO DA BOLA: veja as movimentações do seu clube

O pacote de reforços do fim do ano passado tenta entrar em sintonia com um elenco que terminou 2022 em alta. Mesmo em meio a tropeços, os tricolores ficaram na terceira colocação do Campeonato Brasileiro. A consolidação na competição fez o clube quebrar um estigma interno: desde 2018, não iniciava uma temporada com mudança no comando.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A sequência abre caminho para Fernando Diniz encontrar novas formas de aprimorar o elenco com o qual já trabalhava desde o ano anterior. A união do elenco ficou mais nítida neste período. Mesmo durante os 49 dias de férias, jogadores divulgaram em suas redes sociais imagens nas quais tentavam manter a forma

+ Títulos, gols, cinema, música e mais: a vida e a obra de Pelé, o Rei do Futebol

Em meio a este panorama, Keno, Lima, Jorge, Vitor Mendes, Vitor Eudes e Guga terão o desafio de comprovarem sua capacidade para afirmação. As disputas internas dão margem para Diniz testar variações, conforme os adversários, e ter opções à medida que surjam os adversários.

Em um novo ano no qual brigará pela Copa Libertadores, o Fluminense tenta comprovar que está com plenas condições para um ano que nasce intenso e com grandes expectativas.