Fluminense precisa vencer River Plate em Buenos Aires para avançar na Libertadores

·3 minuto de leitura

O Fluminense parte para o tudo ou nada nesta terça-feira, em Buenos Aires, para conseguir uma vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores diante do River Plate, que na rodada passada conseguiu derrotar o colombiano Independiente Santa Fe em uma partida inesquecível com um goleiro improvisado e sem poder contar com reservas no banco.

O tricolor precisa vencer para não depender de ninguém. Já se terminar tudo igual terá que torcer por um empate ou pela derrota do Junior Barranquilla, terceiro no grupo.

A derrota na semana passada em casa para o Junior (1-2) foi um duro golpe para o tricolor, que também sofreu mais uma derrota neste sábado diante do arquirrival Flamengo (1-3) na final do campeonato carioca.

As derrotas minaram a confiança do Fluminense ao mesmo tempo em que aumentaram as críticas ao técnico Roger Machado.

"Não dá para definir um único problema, o desgaste, o emocional, problemas táticos. É um somatório de eventos que fez com que saíssemos dos trilhos nesses dois jogos, que foram decisivos, muito importantes (...) A partir de agora é buscar alternativas para que retomemos esse equilíbrio. Vamos avaliar. Ver o que podemos acertar, ajustar, e seguir para a terça-feira forte para a Libertadores", disse Machado.

Após a derrota na final do Carioca, o técnico poderá fazer várias mudanças na equipe, entre elas a volta de Martinelli ao meio de campo, setor no qual o time vem apresentando falhas, segundo o próprio treinador.

- River tem recuperados da covid -

Já River deu um grande passo na classificação ao vencer o Santa Fé (2 a 1) com uma formação de emergência, incluindo o meia Enzo Pérez que virou goleiro, que conseguiu a vantagem cedo e depois soube como mantê-la para somar três pontos em um jogo épico.

Agora, a equipe comandada por Marcelo Gallardo está animada com a melhora dos mais de 20 jogadores infectados pela covid que afetou grande parte do time na semana passada.

Após receber resultados negativos nos últimos testes, nesta segunda-feira 13 jogadores voltaram a treinar, terminando o isolamento obrigatório.

De qualquer forma, o elenco vai sofrer pelo menos algumas baixas em decorrência da covid, devido ao fato de o zagueiro chileno Paulo Díaz ter detectado uma miocardite e o goleiro reserva Enrique Bologna sofreu um princípio de pneumonia.

O time 'millonario' precisa de pelo menos um empate para garantir a classificação no Grupo D, que lidera com 9 pontos, seguido pelo Fluminense (8) e pelos colombianos Júnior (6) e Santa Fé (2), este último já eliminado e sem chances de até ir como terceiro do seu grupo para a Copa Sul-americana.

O River se classifica com um empate e até derrota se o Junior Barranquilla não vencer o Santa Fé nesta última rodada.

A partida será disputada na terça-feira a partir das 19h15 (horário de Brasília), no estádio Monumental, com arbitragem do uruguaio Esteban Ostojich.

Prováveis escalações:

River: Franco Armani - Robert Rojas ou Tomás Lecanda, Jonatan Maidana, David Martínez e Milton Casco - Enzo Pérez ou Felipe Peña Biafore - Julián Álvarez, Agustín Palavecino, Nicolás De La Cruz - Rafael Santos Borré e Matías Suárez. Técnico: Marcelo Gallardo.

Fluminense: Marcos Felipe – Calegari, Nino, Luccas Claro e Danilo Barcelos ou Egidio – Wellington e Martinelli ou Yago Rocha – Kayky, Juan Cazares ou Nené e Luiz Henrique – Fred. Técnico: Roger Machado.

Str/ls/ol/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos