Fluminense lamenta morte do filho de Arce, técnico do Cerro Porteño, em acidente

·1 minuto de leitura


Uma triste notícia marcou o noticiário do Cerro Porteño na manhã deste domingo. Alexandro Javier Arce, de 20 anos, filho de Francisco Arce, treinador do time paraguaio, sofreu um grave acidente de carro e não resistiu aos ferimentos. O próprio clube confirmou a notícia através das redes sociais. O Fluminense, que recebe a equipe na próxima terça-feira, lamentou a morte do jovem.

- O Fluminense Football Club lamenta profundamente o falecimento de Alexsandro Javier Arce, filho de "Chiqui" Arce, técnico do Cerro Porteño, em um acidente automobilístico no Paraguai. O clube deseja muita força aos familiares e amigos neste momento tão difícil - escreveu o clube tricolor.

Veja todos os confrontos da Libertadores

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A batida aconteceu em Luque. De acordo com a imprensa local, por volta de 6h30 (horário local), o veículo onde Alexandro estava acertou em cheio uma árvore à beira da estrada Silvio Pettirossi, em frente ao Parque Ñu Guasu. Os bombeiros chegaram rapidamente ao local, mas a vítima já se encontrava sem sinais vitais. Francisco Arce teria sido chamado ao local, onde reconheceu o corpo do filho.

O ex-jogador de Palmeiras e Grêmio prepara a equipe para o jogo de volta das oitavas de final da Libertadores, na terça, no Maracanã. Na ida, o Flu venceu por 2 a 0.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos