Fluminense lamenta morte de Artur Xexéo, jornalista e torcedor tricolor

·1 minuto de leitura


Morreu neste domingo o jornalista e escritor Artur Xexeo, aos 69 anos, que tratava de um linfoma de não hodginks das células T. Ele era uma das figuras mais respeitadas no meio do jornalismo cultural. Pelas redes sociais, o Fluminense, seu time do coração, lamentou a morte.

+ Veja a tabela do Brasileirão!

- O Fluminense Football Club lamenta profundamente o falecimento do jornalista Artur Xexéo, Tricolor de coração. Desejamos muita força aos familiares e amigos - postou o clube, no Twitter.

Segundo o 'G1', Xexéo foi diagnosticado com o linfoma há duas semanas e fez a primeira sessão de quimioterapia na quinta-feira e passou mal à noite. Na sexta teve uma parada cardiorrespiratória, logo revertida. Mas, em função dela, não resistiu e morreu na noite deste domingo.

Xexéo começou no "Jornal do Brasil" em 1978 como repórter. Em 1982, foi convidado para trabalhar na revista "IstoÉ". Em 1985, virou subeditor da Revista de Domingo, suplemento cultural do Jornal do Brasil. Em 2000, virou colunista do jornal "O Globo". Também trabalhava na Globo News.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos