Fluminense faz etapa final perfeita e põe São Paulo na roda em tarde inspirada e goleadora de Cano

Cano tem feito uma temporada brilhante com a camisa do Fluminense (Mailson Santana/Fluminense)


Com a vaga garantida na fase de grupos da Libertadores 2023, o Fluminense voltou a campo, contra o São Paulo, e fez uma etapa final praticamente perfeita. A equipe de Diniz saiu atrás no placar, mas com toque de bola, impôs seu ritmo de jogo e colocou o adversário na roda. Destaque para Germán Cano, que teve uma tarde inspirada com recordes e um hat-trick.

+ Diniz fala sobre planejamento do Fluminense e reforços para 2023

Diniz optou novamente por manter a espinha dorsal e apostar no entrosamento do grupo. Em campo, desde o primeiro minuto, o Tricolor mostrou organização tática e aproximação entre as linhas. Cada atleta tinha mais de uma opção de passe e as triangulações eram feitas a partir de tabelas rápidas e curtas. Era o estilo de jogo implantado pelo treinador em sua essência.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

Contudo, foi o São Paulo quem saiu na frente. Com direito à lei do ex, Luciano aproveitou o erro da defesa tricolor. O 'vacilo' teve início com Manoel, que forçou na saída de bola e disparou para fora de sua área. Ao perder o domínio, concedeu o contragolpe ao adversário. No lateral, a defesa cortou para a entrada da área, e o camisa 11 acertou um belo chute.

Exceto esse deslize e alguns espaços deixados nos primeiros quinze minutos, o Fluminense fez um bom primeiro tempo. Parou na boa atuação de Felipe Alves, que defendeu pelo menos três bolas de Cano. Uma delas estremeceu o travessão do arqueiro são-paulino. Na construção, Ganso também estava em uma tarde inspirada e ditou o ritmo com muita qualidade e visão de jogo.

Para o segundo tempo, Diniz fez três alterações que surtiram efeito de maneira imediata. Alexsander, revelado nas categorias de base do clube, teve um papel importante ao finalizar de longe. No rebote, a bola procurou o artilheiro do Brasileirão. Cano precisou de um toque para deixar tudo igual e iniciar um tarde inesquecível.

+ ATUAÇÕES: Cano e Ganso brilham na vitória do Fluminense em cima do São Paulo no Maracanã

Quem esteve presente no Maracanã teve a oportunidade de assistir uma das melhores atuações da equipe carioca no Brasileirão. Os primeiros quinze minutos da etapa final evidenciaram os ideais do Dinizismo e fizeram com que o São Paulo fosse dominado. De forma coesa e equilibrada, o time construiu a virada com tranquilidade, sem deixar espaço para qualquer reação do adversário.

Os torcedores puderam assistir também uma atuação exemplar de seu artilheiro. Cano deu aula de posicionamento e letargia à frente do gol e aplicou um hat-trick perfeito (gol de perna direita, de perna esquerda e de cabeça). Como o treinador ressaltou nas duas últimas coletivas, o argentino tem se mostrado ainda mais completo do que na época em que atuava pelo Vasco.

+ Diniz diz que Fluminense foi 'coeso' na etapa final e enaltece fase de Cano: 'Temporada brilhante'

Importante taticamente, contribuiu na marcação ao forçar o erro na saída de bola adversária. Consegue abrir espaços para quem vem de trás e mostra sintonia com os companheiros do sistema ofensivo. Em seu segundo gol, se posicionou de forma perfeita e certeira e recebeu um presente de Matheus Martins, que entrou na volta do intervalo.

Para coroar uma atuação de gala, mais uma jogada coletiva com um futebol envolvente do Fluminense. E lá estava Cano, mais uma vez, para escorar de cabeça e estufar a rede com apenas um toque. A temporada tem sido mágica para o argentino, que marcou 42 gols e é peça essencial na consistente campanha até aqui.

- O Cano poderia (jogar a Copa do Mundo), pelo número de gols que faz, a maneira que se entrega. É um jogador muito comprometido. Talvez, se estivesse jogando na Argentina, seria um nome. Porque está fazendo uma temporada brilhante, fora da curva - disse Diniz, antes de completar:

+ Fluminense oficializa data da eleição presidencial no meio da Copa


- O Cano faz os gols como consequência de um trabalho que a gente faz. Às vezes ele fica longe da área, ajuda na marcação. Mas falo para ele que isso não vai tirar chance de fazer os gols, pelo contrário, porque ele fica mais integrado com o time para a hora de concluir em gol. Ele sempre fez muitos gols, mas a performance dele vem melhorando conosco, está um jogador mais completo - acrescentou.