Fluminense está invicto desde mudança de Fernando Diniz e volta de Yago Felipe ao time titular

Yago Felipe voltou bem ao Fluminense e tem dado segurança ao meio de campo (Mailson Santana/Fluminense)


Apesar da campanha consistente, o Fluminense passou por um momento de turbulência no início de outubro quando ficou três jogos sem vencer. Incomodado com a queda de rendimento, Fernando Diniz promoveu uma mudança que tem surtido efeito e dando mais segurança ao meio de campo. Desde a entrada de Yago Felipe, o time não perdeu mais e carimbou a vaga na Libertadores 2023.

Depois da saída de Nonato, que assinou com o Ludogorets, da Bulgária, o treinador tentava encontrar uma solução para fortalecer o meio. Martinelli foi o substituto imediato e tem dado conta do recado com boas atuações. No entanto, Diniz decidiu colocar mais uma peça para preencher o setor e sacou o atacante Matheus Martins, que estava em baixa.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro


Ao longo do ano, Yago perdeu espaço e ficou a maior parte do tempo longe dos momentos decisivos. Observou do banco o time crescer e sonhar com o título do Brasileirão, assim como a eliminação na Copa do Brasil. A conquista não veio, mas o volante voltou a ser importante e não saiu mais da equipe titular.

A mudança ocorreu logo após o revés para o América-MG, em pleno Maracanã. Na ocasião, o Tricolor praticamente não entrou em campo e foi dominado pelo Coelho com facilidade. Para aparar as arestas e o princípio de crise, o treinador colocou Yago entre os titulares contra o Avaí, na Ressacada e o resultado foi o melhor possível.

- A mudança do Yago foi para ganhar volume e marcação, e ele foi titular praticamente em toda sua trajetória aqui, um exemplo de dedicação, vem construindo essa volta dele, e acho que foi muito boa, acho que ele ajudou o Arias e o Ganso no jogo também. A ideia foi muito correspondida, que era dar volume e marcação - disse o treinador após triunfo sobre o Avaí.

+ Cano, do Fluminense, está a um gol de recorde de Neymar e Gabigol e pode quebrar jejum que dura 50 anos

O jogador não é um exímio armador, nem o protagonista com gols e passes decisivos. Tem mais o estilo coadjuvante, que 'carrega o piano' com bom poder de marcação e ajudando nas transições ofensivas. Em alguns momentos, aparece como elemento surpresa como foi contra o River Plate, na Libertadores 2021, e arrisca a finalização para levar perigo.

- Conseguimos ajustar o que não fizemos há quarenta dias, quando perdemos nossa chance de disputar a final. Tínhamos um time mexido, na configuração do jeito que a gente joga. É diferente tirar um jogador e colocar outro. É um sistema orgânico e dinâmico, os encaixes acontecem com o grau e complexidade maior - frisou Diniz depois da vitória sobre o Corinthians, antes de emendar:

- Esses quarenta dias fomos achando um novo time. Se o Nonato tivesse saído antes, a gente chegaria para aquela semifinal com criação mais ajustada que temos hoje. O time conseguiu se reencontrar rápido para poder de fato ter protagonismo dentro e fora de casa - explicou.

+ Alexsander celebra estreia nos profissionais do Fluminense e revela papo com Diniz: 'Grato pela confiança'

Além disso, Yago Felipe está há cinco meses invicto em jogos que começou entre os titulares. Na atual temporada, disputou 30 jogos como titular, com vinte vitórias, seis empates e apenas quatro derrotas. Sob o comando de Fernando Diniz, só perdeu um jogo entre os onze, quando atuou improvisado na lateral-esquerda, contra o Flamengo.

Veja os números de Yago Felipe como titular pelo Fluminense em 2022

30 jogos
20 vitórias
6 empates
4 derrotas (uma com Fernando Diniz)
4 assistências
2 cartões amarelos