Fluminense e Vasco: ataque x defesa

ANÁLISE

Fluminense e Vasco fazem a semifinal do Campeonato Carioca neste sábado (22), às 19h (horário de Brasília), no Maracanã, de olho na decisão do Estadual. E o clássico, que possui muita história e rivalidade, ganha um ingrediente extra: o confronto entre ataque e defesa.

Com a vantagem do empate, o Tricolor usará o seu ataque imbatível para complicar ainda mais o adversário, que tem a obrigação de vencer. Com 51 gols em 23 jogos na temporada, a equipe comandada por Abel Braga registra uma média superior que no último Campeonato Brasileiro. 

Em 2016, o time comandado por Levir Culpi e Magrão (já no final da temporada) balançou as redes 45 vezes em 38 jogos disputados. Uma média de 1,18 gols, enquanto este ano aumentou para 2,17. 

Desta forma, o Vasco vai precisar de cuidado redobrado neste sábado se quiser chegar à final. No entanto, a torcida cruzmaltina pode se animar com as mudanças que ocorreram na equipe no último mês.

Milton Mendes Vasco Boavista Carioca 01 04 2017


Milton Mendes vem ajustando a equipe, que dá sinais de crescimento (Foto: Paulo Fernandes - Vasco)

Desde a chegada do técnico Milton Mendes, o time sofreu apenas dois gols em seis jogos, registrando uma média de 0,33 por partida. Um número no mínimo animador, uma vez que com o técnico Cristóvão Borges, a média de gols sofridos era de 1,21.

Além do mais, o ataque que preocupava o vascáino, também cresceu com a chegada do novo treinador. A média aumentou de 1 para 1,33 tentos. Foram oito gols marcados em seis partidas.

É bem verdade que a equipe ainda tem muitos ajustes e o Tricolor chega novamente para o confronto como favorito, apesar de não contar com o seu principal artilheiro, Henrique Dourado.

Mas uma coisa é certa: o duelo deste sábado no Maracanã tem tudo para ser um grande jogo. 

VEJA TAMBÉM: