Fluminense e Flamengo decidem entre si o Carioca após 22 anos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Fluminense e Flamengo abrem às 16h deste domingo (30) as finais do Campeonato Carioca. A partida no Maracanã encerra uma sequência de 22 anos sem que as equipes decidam entre si o Estadual.

A última decisão entre os dois times no Carioca foi a do octagonal de 1995, na qual os tricolores levaram a melhor. O time das Laranjeiras venceu por 3 a 2 com um histórico gol de barriga de Renato Gaúcho. Na ocasião, o Fluminense quebrou um jejum de uma década sem vencer o Carioca, no mesmo ano do centenário do Flamengo.

De lá para cá, os dois times tiveram outras quatro decisões no campeonato, mas para determinar os campeões dos turnos. Em 2005, o clássico ocorreu pela final da Taça Rio, e o Fluminense se sagrou campeão.

Em 2001 e 2004, as equipes se enfrentaram nas finais da Taça Guanabara, e o Flamengo venceu nas duas ocasiões. Além disso, eles também decidiram o vencedor do primeiro turno do Carioca desta temporada, no dia 5 de março - após empate em 3 a 3 no tempo normal, o Fluminense foi campeão nos penâltis.

Neste ano, a equipe tricolor e o time da Gávea ainda se enfrentaram uma outra vez, pela sexta rodada da Taça Rio, e empataram em 1 a 1.

Para chegar a esta decisão, o Fluminense, que conquistou o título 31 vezes, venceu o Vasco por 3 a 0 na semifinal. Já a equipe rubro-negra, com 33 taças do Carioca no currículo, despachou o Botafogo com um triunfo por 2 a 1.

Com todos os principais jogadores à disposição, o técnico Abel Braga prometeu força máxima na partida. Ele briga pelo terceiro título da competição enquanto treinador do Fluminense, pois levantou a taça pelo clube em 2005 e 2012. Já como jogador, ele venceu em 1971, 1973, 1975 e 1976.

“Nós queremos, assim como o Flamengo, proporcionar um grande jogo. É o que desejo. Fla-Flu é o clássico mais charmoso, mas não tem essa de que não acontece há muito tempo. Só não acredito que vai ser um jogo de muitos gols como o Fla-Flu da Taça Guanabara [último empate em 3 a 3].”

Abel ainda fez uma análise das duas equipes e refutou favoritismo: “Quem joga contra o Fluminense, entra em campo preocupado. Ninguém ganha fácil do nosso time. A equipe encaixou e tem correspondido. O Flamengo tem uma equipe montada há mais tempo, jogadores mais cascudos, mas não tem favoritismo para nenhum dos lados”.

Já o treinador Zé Ricardo ainda tem algumas dúvidas para montar a equipe do Flamengo. O time tem enfrentado uma maratona de jogos envolvendo o Estadual e a Taça Libertadores. Ele falou sobre a sequência de partidas: “É dificil a gente fazer uma análise mais profunda do calendário do futebol brasileiro. Temos equipes disputando até quatro competições diferentes. A maioria acaba formando um elenco grande, porque precisa estar preparada”.

Por causa do desgaste físico, o técnico rubro-negro pretende poupar alguns jogadores. Um desfalque certo é o meia Ederson, que não atua há nove meses e terá o retorno adiado. Além dele, o zagueiro Donatti pode ficar de fora por sentir dores musculares. Já o meia Everton, que não enfrentou o Atlético-PR na última quarta (26), deverá ser relacionado.

“Muito provavelmente pouparemos um ou dois jogadores para essa partida. Mas a ideia é ir com força máxima contra o Fluminense, até porque esse é um título muito importante para mim, para os jogadores e para a torcida.”

Além deste confronto, ainda haverá um segundo duelo para decidir o campeão da competição. O jogo de volta será no dia 7 de maio, no Maracanã.

FLUMINENSE

Diego Cavalieri, Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel e Sornoza; Wellington Silva, Richarlison e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga

FLAMENGO

Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz, Renê; Márcio Araújo, Romulo, Willian Arão; Gabriel (Berrío), Everton (Trauco) e Paolo Guerrero. Técnico: Zé Ricardo

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro

Juiz: João Batista de Arruda