Fluminense desembarca em Bogotá e aguarda definição sobre local do jogo com o Santa Fe

LANCE!
·1 minuto de leitura


Diante da impossibilidade de atuar em Bogotá por conta das medidas restritivas para conter a Covid-19, o Fluminense desembarcou na capital nesta noite, mas ainda aguarda a Conmebol para saber os próximos passos. Ainda não há confirmação oficial, mas a tendência é que a partida contra o Independiente Santa Fe (COL) seja na cidade de Armênia, a 1.480 metros acima do nível do mar.

O jogo estava marcado inicialmente para o Estádio Metropolitano de Techo, em Bogotá, mas o local do confronto entrou em indefinição após um decreto que proibia, entre outros, atividades esportivas. O horário da partida, 21h (de Brasília), deverá ser mantido.

O Fluminense manteve a programação e viajou até Bogotá como previsto no protocolo da Conmebol. A delegação embarcou às 15h30 (de Brasília), mas o clube esteve em contato com o Santa Fe para readequar a logística dependendo da definição. Agora, o deslocamento é a grande preocupação. Armenia fica a cerca de 280km da capital. Uma viagem por terra tem a duração prevista de 7 horas.

As alternativas discutidas ao longo do dia foram as cidades de Pereira (1.400m) e Armênia (1.480m). Como tem a altitude a seu favor, o Santa Fe tentou manter a dificuldade da partida levando o jogo para Tunja (2.800m), mas a prefeitura da cidade vetou. Foi também o caso de Manizales (2.100m). Em Armênia, a situação sanitária está mais controlada.

Entre os relacionados para a partida, a novidade ficou por conta do meia Paulo Henrique Ganso, barrado na estreia diante do River Plate, e Raul Bobadilla, que não havia sido inscrito a tempo. John Kennedy não viajou pois estava em recuperação de uma gripe e teve pouco tempo para treinar.