Fluminense avança e fica próximo de acerto com Fernando Diniz

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Fernando Diniz tem grandes chances de assumir o Fluminense (Foto: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O Fluminense está mais próximo de fechar um substituto para Abel Braga. Nesta sexta-feira, o clube avançou para a contratação de Fernando Diniz, que ganhou força depois do pedido de demissão do antigo treinador. Já houve o primeiro contato e os detalhes da proposta estão sendo alinhados. Ainda não está fechado, mas há otimismo. O Tricolor quer agir rápido no mercado por conta dos jogos decisivos que tem pela frente.

O presidente Mário Bittencourt e o diretor de futebol Paulo Angioni vão ter uma reunião ainda nesta sexta-feira para avançar na situação depois de chegarem a um consenso sobre o nome. Diniz vê com bons olhos a possibilidade de retornar ao Fluminense três anos depois de ser demitido. O treinador gosta dessa possibilidade e ainda ostenta uma ligação com o clube, mesmo que o rendimento não tenha sido bom.

Uma ala da torcida segue querendo o retorno e o filho do técnico é tricolor, o que aumenta o vínculo. Além disso, internamente ele é visto de forma positiva, já que não foi à Justiça cobrar o que o clube devia e aceitou fazer um acordo para o pagamento. Os valores já estão acertados.

Veja a tabela da Série A do Brasileirão

Outro fator que pode pesar é a aceitação dos jogadores. Diversos atletas que trabalharam com o treinador em 2019 e até outros que nunca estiveram com ele são favoráveis ao nome.

O presidente do Flu, Mário Bittencourt, é um entusiasta do treinador e já admitiu publicamente que um dos arrependimentos ao longo da gestão foi demitir Diniz em agosto de 2019. Naquela época, porém, pesou a vontade de Celso Barros, vice-presidente eleito e que comandava o futebol. Ele foi afastado meses depois.

Contratado em dezembro de 2018, Fernando Diniz deixou o Fluminense com 44 jogos, 18 vitórias, 11 empates e 15 derrotas. Foram 71 gols marcados e 48 sofridos, tendo 49,2% de aproveitamento. Naquele momento o Flu estava em 18º lugar na tabela do Brasileirão, com 12 pontos e a segunda pior defesa do torneio, atrás apenas da Chapecoense. Desde então, passou pelo São Paulo entre 2019 e 2021, além de Santos e Vasco também no ano passado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos