Fluminense é o clube fora da Europa que mais transferiu jogadores desde 2011 segundo relatório da Fifa

·1 minuto de leitura


Um relatório divulgado pela Fifa na última segunda-feira coloca o Fluminense como o clube de fora da Europa que mais transferiu jogadores entre 2011 e 2020. Os dados são baseados no sistema TMS (Transfer Matching System), lançado em outubro de 2010. De acordo com o documento, foram 183 movimentações no mercado para o Tricolor.

+ Kayky é mais um! Relembre joias de Xerém que deixaram o Fluminense nos últimos anos

O Flu fica a frente de Grêmio Anápolis, com 137 transferências, Maldonado (URU), 129, Boca Juniors (ARG), 119, São Paulo, 117, Palmeiras, 98, Fênix (URU), 97, Corinthians, 89, Peñarol (URU), 89, e Flamengo, com 87, fechando o top-10.

Vale lembrar que, com os jovens de Xerém, o Fluminense já faturou mais de R$ 387 milhões em 10 anos. As transferências de Kayky e Metinho não entram na lista por terem acontecido em 2021.

Veja a tabela do Brasileirão

Transferências como a de Gerson para a Roma (ITA) por 17 milhões de euros, Richarlison e João Pedro para o Watford (ING), por 12,5 milhões de euros e 11,5 milhões de euros, respectivamente, lideram em valores recebidos pelo Tricolor. Há também jogadores menos badalados que encorpam a lista.

O Fluminense aparece como o 24º clube com balanço mais positivo entre vendas e compras. São 183 saídas e 65 contratações. Neste caso, os líderes são os portugueses Sporting, Benfica e Porto, mas outros brasileiros aparecem na frente: São Paulo (7º), Santos (20º), Flamengo (21º) e Corinthians (23º).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos