Flamengo x Athletico na família: pai e filho vão a Guayaquil e fazem aposta por campeão da Libertadores

Cléber e Vinícius Sutil serão rivais dentro de casa também (Foto: Sergio Santana/LANCE!)


A final da Taça Libertadores será ainda mais especial para a Família Sutil. Cléber, torcedor do Flamengo, está em Guayaquil, palco da decisão, ao lado de Vinícius, seu filho, que torce para o Athletico. As equipes se enfrentam às 15h (horário local) e os dois também vão travar um "duelo especial".

+ Flamengo x Athletico: Conmebol acerta e agrada torcedores e locais com Fun Fest da Libertadores

A história de ambos começa do berço: tanto Cléber quanto Vinícius torcem para, respectivamente, Flamengo e Athletico desde que nasceram.

- Eu nasci nos anos 80, tinha o Flamengo do Zico, tinha cinco anos naquela época e tinha alguns tios flamenguistas... Naquela época a mídia era muito forte em cima de Rio e São Paulo, o eixo, então acabou influenciando um pouco - explicou Cléber, em entrevista ao LANCE!.

- Nunca, nunca (teve uma 'queda' pelo Flamengo). Sempre torci contra o Flamengo em todas as finais (risos). Na final Cruzeiro x Flamengo na Copa do Brasil torci contra eles. Assistimos juntos e ele (pai) ficou bravo. Falei que o Muralha não ia pegar nenhum pênalti e acertei - afirmou Vinícius.

- Separei da mãe dele e os tios dele acabaram influenciando para que ele fosse Athletico. É um rubro-negro também, né? Mas estamos curtindo, estamos muito felizes de estar numa final entre Flamengo e Athletico, um momento muito especial para nós dois. Dia 29 será meu aniversário e eu estarei com meu filho, e está muito especial isso ai. Claro que eu tenho a certeza de que o Flamengo irá ganhar e ser campeão - completou o pai.

+ As fotos do embarque do Athletico-PR para Guayaquil, sede da final da Libertadores 2022

SUCESSO EM GUAYAQUIL

Cléber foi 'intruso' no desembarque do Athletico, e Vinícius 'sobrou' na torcida do Flamengo. Os dois combinaram de acompanhar um ao outro nas aventuras atrás dos clubes pelo Equador. A aceitação dos torcedores rivais foi boa e todos entraram na brincadeira com a Família Sutil.

- O pessoal tentou colocar a camisa do Flamengo, ele recusou até o fim (risos). Acho que passou no teste, esse é athleticano mesmo - brincou Cléber.

- Escolhi o caminho da felicidade - respondeu Vinícius.

Cléber e Vinícius fizeram uma aposta: se o Athletico for campeão e o filho sair feliz do Equador, o pai terá que levá-lo ao Mundial de Clubes, ainda sem local definido, em fevereiro.

- É uma aposta muito linda. Ser campeão da Libertadores com gol de Pablo e no Mundial também com gol dele em cima do Real Madrid - confiou o jovem.

GRATIDÃO AOS ÍDOLOS

Vinícius, claro, vai torcer pelo Athletico, mas terá que fazê-lo vendo Santos e Léo Pereira, dois jogadores que assistiu por tanto com a camisa do Furacão, estando do outro lado.

- Assisti todos os jogos de 2019 e o Léo Pereira é um cara que gosto muito como jogador, mas deixo ali mais quieto. O Santos é um ídolo, jogou quase a vida inteira no Athletico, vou sempre respeitá-lo, um baita de um goleiro e um dos melhores do Brasil - afirmou.

A dupla assistirá ao jogo em um dos setores mistos do Estádio Monumental Isidro Romero Carbo. Seja qual for o resultado, será uma final especial para a família Sutil.