Flamengo vê acerto nas jogadas com os pés cair com Hugo, e lesão de Diego Alves gera preocupação

·1 minuto de leitura

Mais uma vez, Diego Alves deixou o gol do Flamengo com um problema muscular na coxa. Foi no intervalo da partida contra a LDU. A substituição por Hugo Souza, que no ano passado vivia grande fase, agora se tornou um drama, em função da forma de o time jogar desde o goleiro.

A preocupação não é apenas pela recuperação do veterano, mas pela falta que Diego Alves faz na parte técnica e como liderança da equipe. Para se ter uma ideia, cada um dos goleiros atuou 45 minutos no último jogo. Mas o índice de acerto de passes do camisa 1 é muito maior nas jogadas com os pés.

No primeiro tempo, foram 75% de ações corretas na saída de bola. Das 16 participações, em 12 não houve erro. Quando Hugo Souza entrou, o número despencou para 53%. O jovem acertou apenas nove das 17 intervenções e passes.

A seu favor, uma saída do gol com sucesso e três jogadas em que evitou o perigo. Diego Alves, por outro lado, foi menos exigido. Tanto que quando precisou aumentar a velocidade, claramente dosou. A situação tem se repetido desde o ano passado, quando o goleiro teve o problema pela primeira vez.

Em meio à renovação contratual, ficou um bom tempo sem entrar em campo e não disputou a reta final do Brasileiro. Após um trabalho longo e detalhado, voltou em 2021 como titular indiscutível de Rogério Ceni, mas sofre com a reincidência do incômodo na coxa, e preocupa para a sequência da temporada.

Por outro lado, além da questão técnica, Hugo Souza vive momento turbulento fora de campo. E o Flamengo observa com cuidado o comportamento do atleta, que renovou o contrato recentemente e tem boas chances de ser vendido na próxima janela de transferências.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos