Flamengo tinha Júnior como técnico e dupla de ataque histórica na última vez em Bacaxá

LANCE!
·1 minuto de leitura


Com a proibição de jogos no munícipio do Rio de Janeiro a partir desta sexta, o Flamengo voltará a visitar um clube de menor expressão em seu estádio. O rival, em partida pela sexta rodada da Taça Guanabara, será o Boavista, e o palco será o Estádio Elcyr Resende Barbosa, em Bacaxá, onde o Rubro-Negro não atua desde 1997, quando tinha o Júnior como técnico e dupla de ataque formada por Sávio e Romário, que marcaram quatro gols na vitória por 5 a 0.

A presença do Flamengo em estádios fora da cidade do Rio de Janeiro - que já foi um dos atrativos do Estadual - tornou-se uma raridade. Com a inversão de mando de campo permitida pela Ferj, o Rubro-Negro atuou todo o Carioca de 2020 no Maracanã, por exemplo. Foram 17 jogos consecutivos. Nesta edição, o Flamengo disputou as quatro rodadas iniciais no Maracanã e a última, no clássico com o Botafogo, no Estádio Nilton Santos, finalizando a "série caseira".

A última vez que o Fla atuou em um estádio dos clubes de menor expressão do Rio foi em janeiro de 2018, contra o Volta Redonda no Raulino de Oliveira.

Já a vitória por 5 a 0, em 2 de março de 1997, foi apenas a segunda vez que o Rubro-Negro atuou no Estádio Elcyr Resende Mendonça, em Bacaxá. No ano anterior, em 24 de março de 1996, o Flamengo venceu por 3 a 0 o mesmo rival, também pelo Campeonato Estadual, com gols de Nélio, Gilberto e Sávio.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 5X0 BARREIRA


Gols: Sávio (2), Romário (2) e Fabio Baiano

Escalação: Zé Carlos; Fabio Baiano, Júnior Baiano, Juan e Athirson; Bruno Quadros (Evandro), Moacir, Lúcio e Iranildo; Romário e Sávio - Técnico: Júnior.

Público: 5.849 presentes.