Flamengo tem pouca criatividade para furar retranca e empata com o Cuiabá: 0 a 0

·2 min de leitura

Entre tantas coisas que tornam o futebol instigante, uma delas é o fato de que, apesar de o gol ser o objetivo, é mais fácil trabalhar para evitá-lo. Então quem é tecnicamente inferior, mas capaz de se defender bem, não está em posição de tanta desvantagem em relação ao adversário mais forte. Foi isso que se viu no Maracanã. O Flamengo encarou um Cuiabá inegavelmente limitado, mas disposto a tudo para não ser vazado. Foi o que aconteceu. O 0 a 0 premiou a retranca e castigou quem não conseguiu ser especial.

A noite pouco inspirada aconteceu na mesma rodada em que o Atlético-MG, líder do Brasileiro, foi derrotado. Era a chance de o Flamengo diminuir a diferença para o Galo para oito pontos. Com dois jogos a menos, a desvantagem seria virtualmente de apenas dois. Mas a bola insistiu em não entrar.

Mérito do Cuiabá que se defendeu com bravura, abdicando de atacar durante praticamente os 90 minutos, demérito do Flamengo, que sentiu falta de Arrascaeta e Bruno Henrique, ambos lesionados. No total, o time entrou em campo com cinco desfalques.

Renato Gaúcho, diante da previsível cautela do Cuiabá, preferiu escalar o meio de campo do Flamengo com dois volantes, Willian Arão e Thiago Maia, em vez de escalar Diego como segundo homem. Mais criatividade não teria feito mal a ninguém, uma vez que o adversário estava muito pouco disposto a atacar no Maracanã.

Ainda assim, o Flamengo conseguiu fazer seu gol, ainda no primeiro tempo, com Michael, talvez o melhor jogador da equipe no Maracanã. Aos oito minutos, aproveitou um corte mal feito da defesa do Cuiabá para marcar. O VAR interferiu e foi assinalado impedimento no lance, numa bola que, ao ser desviada pela defesa do time do Centro-Oeste, acabou descaracterizando a posição ilegal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos