Lei do futuro: Flamengo 1 x 2 São Paulo

Mauro Beting
·2 minuto de leitura
Brenner, 13 gols nos últimos 11 jogos do São Paulo - FOTO GETTY IMAGES
Brenner, 13 gols nos últimos 11 jogos do São Paulo - FOTO GETTY IMAGES

- Futebol é todo dia. Eu que saí como destaque do time em vários jogos de forma positiva e hoje, infelizmente, errei. A falha vai acontecer, todo mundo falha, todo mundo erra, todo mundo é ser humano. Mas, agora é continuar trabalhando para que das próximas vezes eu nao cometa o esmo erro, porque pode ser fatal, como foi hoje, e pode definir uma classificação, alguma coisa. Mas, a gente vai firme para buscar a vitória no próximo jogo, independente da falha, independente do erro.

Hugo Souza pedindo para falar (como sujeito de coragem e caráter) depois da falha terrível que derrotou o Flamengo - que teve 7 chances na primeira etapa contra nenhuma finalização tricolor na primeira etapa. No segundo tempo, na primeira boa jogada são-paulina, Sara achou Brenner de 13 gols em 11 jogos e tirou Diego Alves do lance. Na saída de bola, Gabriel Barbosa empatou em mais um lance em cima de Bruno Alves. De noite infeliz em várias saídas de bola que não deram gols por mais uma grande partida de Volpi, e mais daquelas chances que o Flamengo guardava de todos os jeitos até recentemente, e agora perde de modo inacreditável.

Como o São Paulo que poderia ter goleado o Lanús no Morumbi e perdeu a classificação na última bola. A fase anda (ou andava) braba. E virou no segundo tempo no Rio: fora o primeiro gol de Brenner, e uma ótima defesa de Hugo logo depois de entrar no lugar do lesionado Diego Alves. Até a falha terrível do goleiro que foi driblar Brenner na pequena área e deu a vitória que o São Paulo, aos 42 do segundo tempo.

Foram 3 finalizações paulistas, 3 chances, 2 gols contra o campeão da América e do Brasil que estreou o ex-treinador e maior mito são-paulino.

Com dois gols da Lei do Futuro de Brenner. Contra um Flamengo que foi melhor, merecia melhor sorte... Mas se fosse Dome que tivesse tirado Hugo do time principal, apostasse numa dupla de zaga na fase de Gustavo Henrique e Leo Pereira, sacasse Thiago Maia, e começasse com Michael...