Flamengo: Polícia ouvirá esposa de Landim após publicação contra nordestinos


O caso envolvendo a diretora de responsabilidade do Flamengo, Angela Machado, ganhou um novo capítulo nesta quinta-feira. A esposa de Rodolfo Landim, presidente do clube, publicou uma mensagem contra nordestinos após o resultado das eleições presidenciais. Ela está sendo investigada pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).

A Polícia recebeu a denúncia depois do vazamento da publicação e confirmou que ouvirá a esposa de Landim nos próximos dias. A postagem causou revolta na web, especialmente de torcedores do Flamengo que são naturais do Nordeste.

+ Clubes e torcedores repudiam post xenofóbico de diretora do Flamengo

VEJA A NOTA DA DECRADI

"A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), a partir de notícia crime formulada, instaurou procedimento para apurar todos os fatos. A autora da mensagem será ouvida e a investigação está em andamento."

Como mencionado, após as eleições, Angela utilizou o Instagram para escrever: "Ganhamos onde se produz, perdemos onde se passa férias. Bora trabalhar porque se o gado morrer, o carrapato passa fome". A frase é uma alusão à vantagem de Lula no Nordeste.

Post xenofóbico - Ângela Machado
Post xenofóbico - Ângela Machado

Mensagem de Angela em rede social (Foto: Reprodução)

Landim também foi perguntado sobre o assunto. Questionado sobre um possível pedido de desculpas oficial do Flamengo, o presidente afirmou que Angela tem o direito de se posicionar.

+ Benemérito do Flamengo pede afastamento de diretora do clube após post xenofóbico

- Eu não estou acompanhando as redes sociais, porque eu nem sei o que é isso. Eu preciso ter tranquilidade para administrar o Flamengo, que me dá muito trabalho. O problema não é meu, é da minha mulher - disse, antes de completar:

- Ela tem o direito de se posicionar e falar o que quiser. O problema é a vontade dela. Ela é uma pessoa física e tem o direito de se posicionar. É uma decisão íntima dela. Cada um tem o direito de agir e pensar como quiser - finalizou.