Flamengo pede a tribunal a suspensão do Brasileiro durante a Copa América

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Flamengo entrou com pedido no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) para que o Campeonato Brasileiro seja paralisado durante a Copa América. A solicitação foi protocolada na noite desta quinta-feira (10).

O torneio continental de seleções começa neste domingo (13), com a partida entre Brasil e Venezuela, em Brasília. A equipe de Tite tem dois jogadores do Flamengo: Gabriel e Everton Ribeiro. O time também cedeu Arrascaeta ao Uruguai, Isla ao Chile e Piris da Motta ao Paraguai.

Duas horas antes da estreia brasileira na Copa América, o Flamengo terá de entrar em campo contra o América-MG, pelo Brasileiro, às 16h.

"A questão é que em 2019 teve Copa América e houve a suspensão das competições no Brasil. A gente não entendeu esse retrocesso. O Flamengo é o maior prejudicado, mas outros também são, como o Palmeiras, que perde o goleiro [Weverton] e dois ali na zaga [uruguaio Viña e paraguaio Gómez]", afirma Rodrigo Dunshee, vice-presidente-geral do clube carioca, à reportagem.

O Flamengo também se queixa do uso do Maracanã no torneio sul-americano de seleções.

"No artigo 1º do regulamento geral das competições há o princípio da isonomia. Quem tem o mando de campo conhece o gramado. Não viaja, não se desloca. Se sair da sua cidade para partida em que tinha mando de campo, existe o prejuízo esportivo. Tem o Fluminense também, assim como outras cidades, outros clubes [que são prejudicados]", completa Dunshee.

O Fluminense também realiza suas partidas no Maracanã, onde vai acontecer apenas a final da Copa América, em 10 de julho. O Flamengo está programado para atuar em casa no dia seguinte, diante da Chapecoense.

Segundo nota divulgada pelo STJD, o Flamengo apresentou reclamação dizendo que teve oito atletas (foram sete) convocados para a seleção principal, olímpica [Gerson e Pedro], além das estrangeiras.

"O Flamengo entrou com a Medida no STJD destacando a proteção do futebol brasileiro, o equilíbrio das competições, dos clubes e dos campeonatos nacionais", afirma a entidade.

O caso foi entregue ao presidente do tribunal, Otávio Noronha, e não há prazo para uma resolução.

"Não pode o Flamengo, que investiu muito dinheiro e está sofrendo na pandemia, entrar nas competições sem seus melhores jogadores. São nove rodadas sem seus melhores atletas. É uma dificuldade muito grande", finaliza o vice do clube.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos