Do Flamengo para o Marseille? Sampaoli se confunde e comete gafe ao elogiar atacante errado

Lucas Humberto
·1 minuto de leitura

Confusões no Velho Continente! Jorge Sampaoli, figura conhecida no Brasil pelas passagens por Santos e Atlético-MG, foi contratado recentemente pelo Olympique de Marseille, da França. Apesar de já estar estudando o novo time há algumas semanas, o comandante argentino cometeu uma grande gafe em entrevista recente, ao mostrar-se bastante satisfeito com a "contratação" do atacante Bruno Henrique, do Flamengo. Calma, torcedor rubro-negro, não é o que você está pensando!

Como todos sabem (menos Sampaoli, aparentemente), o camisa 27, campeão da Libertadores e bicampeão brasileiro, segue no Rubro-Negro. Na confusão cometida pelo argentino, o jovem atacante Luis Henrique, ex-Botafogo, virou Bruno Henrique, ponta do Flamengo.

"Ele tem muito potencial. É um extremo típico, de muita velocidade com a bola. Ainda tem que trabalhar para aproveitar ao máximo suas qualidades. Precisa entender que tem jogadores tão rápidos quanto ele aqui, então tem que melhorar seu jogo, não se contentar apenas em atacar. O clube fez um investimento muito bom com ele, é um jogador com grande potencial, um brasileiro com um grande futuro. Eu já conhecia o Luis Henrique do Brasil, ele me tirou um título jogando pelo Flamengo", afirmou o 'desnorteado' Sampaoli.

Apesar do erro, o brasileiro do Olympique de Marseille está com moral na Ligue 1. | John Berry/Getty Images
Apesar do erro, o brasileiro do Olympique de Marseille está com moral na Ligue 1. | John Berry/Getty Images

Luis Henrique foi negociado pelo Botafogo com o Olympique de Marseille no ano passado. À época, as transações envolveram 8 milhões de euros (aproximadamente R$ 51,7 milhões). Nas últimas duas partidas da Ligue 1, o atacante ajudou o clube francês com três assistências.

Bruno Henrique, por sua vez, ainda não estreou no Cariocão 2021.

Bruno Henrique na Ligue 1? Por enquanto ele ainda é da Nação. | Buda Mendes/Getty Images
Bruno Henrique na Ligue 1? Por enquanto ele ainda é da Nação. | Buda Mendes/Getty Images