Flamengo lida com tropeço em planejamento e liga alerta para Libertadores

Antes da estreia na Libertadores, Mengão ligou o alerta. (Foto: Gazeta Press)

VINÍCIUS CASTRO SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Não foi o que o Flamengo esperava. O título da Taça Guanabara seria importante para o planejamento de poupar ainda mais o time titular na Taça Rio. A derrota nos pênaltis por 4 a 2 para o Fluminense -empate por 3 a 3 no tempo normal- precisou ser assimilada pelos jogadores e comissão técnica.

O alerta está ligado para quarta-feira (8), quando o time rubro-negro estreia na Libertadores, o sonho de consumo na Gávea. “A derrota serve de alerta e temos mais uma batalha na quarta-feira. É a competição mais importante do continente. Continuamos invictos, pois empatamos o jogo. Precisamos recuperar rapidamente todo mundo. Tenho a certeza de que a torcida verá uma equipe bastante concentrada no jogo contra o San Lorenzo”, afirmou o técnico Zé Ricardo.

Apesar de um jogo extremamente disputado e que levou os jogadores ao limite, o treinador evitou a desculpa do desgaste físico antes de o Flamengo encarar o San Lorenzo, às 21h45 (de Brasília), quarta-feira, no Maracanã. “Desgaste? Tínhamos programado isso. Não temos prejuízo. Acredito que precisamos nos concentrar. A Libertadores não costuma dar chance para esse tipo de erro. O San Lorenzo é uma equipe tradicionalíssima, precisamos respeitá-los e de atenção. Vencer em casa é fundamental. Espero que o primeiro tempo tenha grande valia para o desafio”, disse.

Mesmo com o revés e o contratempo no planejamento, o Flamengo deve manter a base do que pensou para a Taça Rio – poupar jogadores e se concentrar na Libertadores. Como o regulamento do Campeonato Carioca leva os campeões de turno e outros dois times de melhor campanha para as semifinais, a expectativa é a de que o caminho não seja muito modificado.

“Seguiremos a programação na Taça Rio. Temos mais duas oportunidades para chegar nas semifinais. Vamos trabalhar bem para isso”, encerrou Zé Ricardo. O Flamengo tem menos de três dias para se recuperar emocionalmente e fisicamente. A Libertadores é a prioridade da temporada e seguirá sendo tratada desta forma na Gávea.