Flamengo: João Gomes sofre pressão por acerto com o Lyon, mas insiste em ir para o Wolverhampton

João Gomes tinha tudo razoavelmente esquematizado: havia acertado a transferência para o Wolverhampton, da Inglaterra, e deixaria o Flamengo antes mesmo da final da Supercopa do Brasil, contra o Palmeiras, sábado, e do Mundial de Clubes, em fevereiro.

Agora, vive indefinição quanto ao futuro, depois que o Lyon apareceu com proposta superior e convenceu o Flamengo a ignorar o comunicado que já havia emitido ao clube inglês, de que aceitava a oferta de R$ 96 milhões pelo volante.

Ele foi reintegrado ao elenco na última sexta-feira. Mas a ideia do jogador é não atuar mais pelo Flamengo enquanto a situação não for definida. O rubro-negro, que tenta convencer o volante a desistir do Wolverhampton, enviou o nome de João Gomes na lista preliminar de jogadores relacionados para o Mundial da Fifa, uma relação de nomes que foi feita antes dos ingleses fazerem a proposta.

Por enquanto, o Wolverhampton não desistiu da contratação, mesmo com o Flamengo dando um passo atrás nas conversas e se inclinando a aceitar a proposta do Lyon, de R$ 11 milhões a mais. Os ingleses se escoram no desejo do jogador de disputar a Premier League.

João Gomes, na conversa que teve com John Textor no Ninho do Urubu, segunda-feira, deixou claro ao dono do Lyon, e também proprietário do Botafogo, que prefere jogar pelo Wolverhampton pelo fato de já ter dado a palavra ao clube inglês de que faria a transferência e tentaria ajudar o time a se livrar do risco de rebaixamento para a segunda divisão.

Em meio ao impasse, a hipótese menos provável é que João Gomes volte a atuar pelo Flamengo. As partes envolvidas têm até o dia 31, quando a janela de transferências do futebol europeu se fecha, para resolver a questão.