Flamengo e Inter empatam, e Palmeiras pode ampliar vantagem na liderança

RIO DE JANEIRO, RJ, 05.10.2022: FLAMENGO-INTER - Partida entre Flamengo e Internacional, válida pelo Campeonato Brasileiro 2022, realizada no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, nesta quarta. (Foto: Jorge Rodrigues/Agif/Folhapress)
RIO DE JANEIRO, RJ, 05.10.2022: FLAMENGO-INTER - Partida entre Flamengo e Internacional, válida pelo Campeonato Brasileiro 2022, realizada no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, nesta quarta. (Foto: Jorge Rodrigues/Agif/Folhapress)

PORTO ALEGRE, RS, E RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Flamengo e Internacional empataram por 0 a 0, nesta quarta-feira (5), no Maracanã, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo com um jogo movimentado e cheio de chances, nem cariocas nem gaúchos conseguiram balançar as redes. O grande beneficiado pode ser o Palmeiras, que se vencer aumenta margem na liderança da competição.

O Inter segue em segundo, agora com 54 pontos. O Flamengo está em quinto, com 49. Caso o Palmeiras vença o Coritiba, nesta quinta-feira (6), irá ampliar para 12 pontos a distância para o vice-líder do campeonato.

O Flamengo volta a campo no sábado (8) para enfrentar o Cuiabá, fora de casa. O Internacional tem compromisso no domingo (9), contra o Goiás, no Beira-Rio.

O jogo foi muito movimentado, mas não teve gols no primeiro tempo. Ao deixarem o campo, Everton Ribeiro, do Flamengo, e Alan Patrick, do Inter, tiveram o mesmo discurso. Em entrevistas à beira do gramado, disseram que as equipes deveriam ter mais paciência na hora de dar o último passe para conclusão de jogadas.

O Flamengo iniciou a partida tentando as jogadas por infiltração no meio, mas o Internacional estava bem posicionado no sistema defensivo e conseguiu bloquear bem estas investidas. Ao mesmo tempo, o o time rubro-negro cedia espaços nas laterais, principalmente nas costas do lateral direito Rodinei.

No segundo tempo, a equipe melhorou de rendimento com as modificações que o técnico Dorival Júnior fez, colocando Matheuzinho, Vidal e Everton Cebolinha. O time passou a jogar pelos lados e se tornou mais perigoso, mas esbarrou em uma noite inspirada do goleiro colorado Keiller.

Ainda que tivesse uma série de desfalques, como Gabriel, Wanderson, Daniel, De Pena e Johnny, o Internacional não se omitiu na partida. Com uma formação ofensiva, Mano Menezes utilizou três jogadores ofensivos no meio-campo, com Liziero e Edenilson na marcação. Mesmo que tenha ficado menos tempo com a bola, nas oportunidades em que conseguiu construir, o time do Sul foi perigoso e assustou a defesa do Fla. Para controlar o centro de campo carioca, Alan Patrick foi 'sacrificado', recuando ao lado de Edenilson e deixando Liziero na frente dos zagueiros.

No segundo tempo, pressionado, o Inter recuou suas linhas e colocou cinco jogadores na defesa. Ao adotar postura mais fechada, foi pressionado e precisou se virar para segurar o empate.

FLAMENGO

Santos; Rodinei (Matheuzinho), David Luiz, Léo Pereira e Filipe Luís; Thiago Maia, João Gomes (Vidal), Arrascaeta (Vidal) e Everton Ribeiro (Matheus França); Gabigol e Pedro. Técnico: Dorival Júnior

INTERNACIONAL

Keiller; Bustos, Mercado (Thauan Lara), Vitão e Renê; Liziero, Edilson, Mauricio (Braian Romero), Alan Patrick (Lucas Ramos) e Pedro Henrique (Moledo); Alemão (Estêvão). Técnico: Mano Menezes

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)

Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)

VAR: Adriano Milczvski (PR)

Cartões amarelos: David Luiz e Thiago Maia (FLA); Pedro Henrique (INT)