Flamengo denuncia ao STJD maus tratos aos torcedores no Castelão

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Superlotação, filas imensas e hostilidade aos torcedores são algumas das reclamações do Flamengo.
Superlotação, filas imensas e hostilidade aos torcedores são algumas das reclamações do Flamengo. Foto: (Lucas Emanuel/AGIF)

Vice-presidente Geral e Jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee usou as redes sociais na noite da última segunda-feira para anunciar que o departamento jurídico do clube da Gávea reuniu inúmeras provas para denunciar, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que torcedores do rubro-negro sofreram com superlotação, filas imensas, maus tratos e hostilidade na Arena Castelão durante a partida contra o Ceará, que terminou empatada em 2 a 2 no último dia 14 de maio.

Em um tweet publicado em seu perfil oficial, Dunshee afirmou que: "Torcedor do Flamengo do Ceará, que foi ao jogo no Castelão, essa é para você. Reunimos diversas provas e amanhã daremos entrada numa denúncia ao STJD, em razão dos maus tratos a que nossos torcedores foram submetidos para ingressar e sair do estádio. Desorganização total...".

Leia também:

Solidariedade com projeto "Recicla Nação"

No último sábado, com a forte frente fria que atingiu a todo o Brasil, voluntários do projeto "Recicla Nação", do Flamengo, se dirigiram ao Centro do Rio de Janeiro para distribuírem alimentos e cobertores para pessoas em situação de rua. Cerca de 200 pessoas foram atendidas na região da Praça da Cruz Vermelha.

O projeto, que faz parte de um dos muitos realizados pelo Departamento de Responsabilidade Social do Flamengo, tem como objetivo principal reciclar tampinhas de garrafas, além de outros objetos de plástico, para, além de incentivar a educação ambiental, arcar com os custos que as doações de refeições às pessoas em vulnerabilidade social geram. No total, já foram 11 mil refeições divididas a partir de oito toneladas de plástico recolhidas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos