Flamengo conta com mudança tática para reacender esperança pelo título

Lazlo Dalfovo
·2 minuto de leitura


O Flamengo alcançou a sétima virada na temporada e a segunda sob o comando de Rogério Ceni com parcela considerável de uma mudança tática para o segundo tempo diante do Grêmio, na última noite, em duelo na Arena e atrasado pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro venceu por 4 a 2, após ir para o vestiário no intervalo perdendo por 1 a 0. E a chama pelo octa reacendeu.

Ceni aproveitou um Gabigol elétrico e intenso na busca por espaços para posicionar Bruno Henrique, que vinha atuando na ponta esquerda, ao lado do camisa 9, a fim de explorar a consagrada dupla de "avançados" por dentro.

> ATUAÇÕES: Gabigol brilha e comanda vitória do Flamengo sobre o Grêmio

Enquanto isso, Arrascaeta passou a jogar mais aberto na esquerda, e Gerson, no meio, teve uma liberdade maior para fazer a transição ofensiva. Quanto à fase defensiva: o técnico salientou que um dos objetivos da alteração foi acentuar a intensidade na marcação alta, já que o Grêmio se encontrava superior na construção defesa-ataque na etapa inicial.

- No primeiro tempo, criamos algumas oportunidades, mas o time foi muito lento. No segundo tempo, mudamos o sistema com os mesmos jogadores e conseguimos mudar a atitude do time em campo - falou Rogério, emendando:

-Sempre tentamos fazer com que os dois tempos sejam bons, como fizemos, por exemplo, contra o Palmeiras. Mudamos um pouquinho taticamente o posicionamento da equipe. Empurramos o Bruno Henrique para frente, abrimos o Arrascaeta e jogamos com o Gerson no esquema que começamos aqui. Precisávamos ser mais agressivos na marcação para recuperar a bola. Mas eles também conhecem, têm responsabilidade, caráter, estão acostumados a ser campeões, brigar por títulos, e seguimos vivo na competição.

O Flamengo, assim, conseguiu fazer o jogo apoiado em frente e dentro da área com peças mais próximas no segundo tempo, além de recuperar bolas no campo ofensivo, tanto que o Grêmio teve as suas saídas e contragolpes em velocidade obliterados. Ou seja, a estratégia surtiu efeito nas duas fases. Ao todo, o Rubro-Negro, em avalanche, desarmou 21 vezes e finalizou 14.

SITUAÇÃO NA TABELA

O Flamengo chegou à vice-liderança do Brasileirão, com 58 pontos, quatro a menos em relação ao Inter (líder). O triunfo também foi importante para, além do gás extra pelo título, o time de Ceni ganhar uma "folga" dentro do G4 - passa a ficar seis pontos à frente de Palmeiras, quinto colocado.

> Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

E o próximo compromisso será novamente fora de casa. O confronto será diante do Sport, nesta segunda-feira, pela 33ª rodada do Brasileirão.