Flamengo anuncia Renato Gaúcho após demitir Ceni de madrugada

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* PORTO ALEGRE, RS, 04.07.2019 - Renato Portaluppi. (Foto: Marcos Nagelstein/Folhapress)
*ARQUIVO* PORTO ALEGRE, RS, 04.07.2019 - Renato Portaluppi. (Foto: Marcos Nagelstein/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Horas após demitir o técnico Rogério Ceni, 48, na madrugada deste sábado (10), o Flamengo informou a contratação de Renato Gaúcho, 58.

O anúncio do time da Gávea foi feito nas redes sociais, sem detalhes sobre o tempo de contrato do novo comandante da equipe.

Renato deve fazer sua estreia no duelo com o Defensa y Justicia (ARG), quarta-feira (14), no primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores.

O treinador tinha um desejo antigo de dirigir o Flamengo, clube pelo qual ele também atuou como jogador. Em 1987, o ex-atacante fez parte de um dos elencos mais saudosos do time rubro-negro, ao lado de Zico, Bebeto, Leandro e Andrade.

O quinteto foi decisivo para que time rubro-negro conquistasse a Copa União de 1987, seu principal título no time carioca. Em 1990, três anos mais tarde, após retornar do futebol italiano, ele voltaria a vencer um título importante pelo clube da Gávea: a Copa do Brasil.

Como técnico, ele foi campeão novamente do mata-mata nacional, desta vez pelo rival Fluminense, em 2007. Foi à frente do Grêmio, contudo, que o gaúcho de Guaporé colecionou mais títulos à beira dos gramados. Ele ganhou a Copa do Brasil (2016), a Libertadores (2017), a Recopa (2018) e o tricampeonato estadual (2018, 2019 e 2020).

Ele estava sem clube justamente desde sua saída do time do Sul. Ele foi demitido em abril, após a queda precoce na Libertadores deste ano, na terceira fase. Foi a pior campanha gremista do torneio contiental.

Agora, Renato Gaúcho vai ocupar o lugar de Rogério Ceni, o atual técnico campeão brasileiro. O ex-goleiro comandou o Flamengo em 45 jogos, com 23 vitórias, 11 empates e 11 derrotas. No período, além do título nacional, ele ganhou a Supercopa do Brasil e o Estadual do Rio.

Twitter Flamengo https://twitter.com/Flamengo/status/1413974734417629185 *** Contratado em novembro de 2020, Ceni nunca foi unanimidade entre dirigentes e torcedores rubro-negros. A demissão dele foi anunciada na madrugada deste sábado, às 2h46.

Com um dos elencos mais caros do futebol nacional, mas desfalcado pela Copa América, o time faz uma campanha irregular no Brasileiro deste ano. Em oito partidas, o Flamengo venceu quatro e perdeu outras quatro. É apenas o 12º colocado com 12 pontos, 13 atrás do atual líder do torneio, o Palmeiras.

A equipe da Gávea volta a campo neste domingo (11), para enfrentar a Chapecoense. No confronto pela 11ª rodada, a equipe será comandada por Maurício Souza, técnico das categorias de base.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos