Flamengo é obrigado a mudar de estratégia no mercado, mas segue com reforços de outro patamar

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


A pandemia do coronavírus, as quedas de receitas o sócio-torcedor e bilheteria fizeram o Flamengo alterar a sua abordagem no mercado. Se os investimentos superaram os R$ 190 milhões, em 2019, e os R$ 160 milhões, ano passado, o clube reforçou o elenco para 2021 com três nomes - todos por empréstimo - até o momento. Contudo, os acertos com Kenedy e Andreas Pereira mostram que o Fla segue "em outro patamar" em relação à maioria dos rivais brasileiros.

- É um trabalho duro de convencimento do Flamengo. O clube, a grandeza do Flamengo, do nosso elenco e de tudo que podemos proporcionar, os 13 títulos de 19 torneios. Todo atleta deseja fazer parte de um projeto como esse. Vamos construindo relações com grandes clubes, inserindo o clube nesse mercado - afirmou Bruno Spindel, antes de citar o que o clube oferece aos jogadores:

- Quebramos um paradigma com os atletas vindo para o Flamengo. Estar no Flamengo, hoje, é ser campeão, performar, ser ídolo da torcida mais engajada do mundo, e também significa abrir portas no mercado europeu e nas seleções. Temos os casos do Marí (Pablo, vendido ao Arsenal) e Gerson (vendido ao Olympique de Marseille), e Gabigol, Everton Ribeiro, Bruno Henrique (todos convocados por Tite recentemente) - afirmou à "FlaTV".

+ Sucesso na base e estilo versátil: conheça Andreas Pereira, meia do Flamengo

A partir da próxima semana, Renato Gaúcho passará a contar com dois jovens, mas experimentados, atletas que chegam de Chelsea e Manchester United, dos dois maiores clubes da Inglaterra. Caberá a eles provar, em campo, se as contratações serão consideradas certeiras no futuro, mas as possibilidades são boas. Tanto o atacante quanto o meia buscam sequência de jogos e não devem ter problemas de adaptação, por mais que estivessem fora do Brasil há anos.

No aspecto financeiro, a "aposta" do Flamengo não foi grande. Com o Chelsea, a diretoria acertou o empréstimo por um ano por 500 mil euros, cerca de R$ 3 milhões, que serão descontados caso exerça o direito de compra. O valor para esse investimento, caso o Fla decida ir adiante, será de 10 milhões de euros.

Já por Andreas Pereira, o Flamengo não desembolsará nenhum valor pelo empréstimo, mas arcará com parte dos salários do meia. Em um ano, o clube da Gávea poderá exercer a opção de compra no valor de 20 milhões de euros.

Antes dos reforços de Premier League, o Flamengo havia feito uma contratação para a temporada de 2021: Bruno Viana. O zagueiro foi mais um a chegar por empréstimo com opção de compra. Cedido pelo Braga, de Portugal, até o fim de dezembro, o atleta seguirá no Ninho caso o clube pague 7 milhões de euros.

Em meio à temporada de 2020 - que foi prorrogada ao primeiro semestre de 2021 por conta da pandemia do coronavírus -, o Flamengo fez um grande investimento em Pedro, o comprando da Fiorentina, da Itália, após um ano do empréstimo. Para assinar com o centroavante por cinco anos, o Rubro-Negro pagou 14 milhões de euros, cerca de R$ 87 milhões, em parcelas em três anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos