Fla quer retorno de Diego para fase de grupos da Libertadores

VINICIUS CASTRO

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Diego passou por cirurgia no joelho há três dias. O procedimento ainda é recente, mas a torcida do Flamengo já vive a expectativa pelo retorno do principal jogador ao time rubro-negro. Apesar de estar fora do Campeonato Carioca, o meia é visto como possibilidade para a última partida pela fase de grupos da Copa Libertadores.

A missão é difícil, mas o clube aposta na rápida evolução do atleta. O tempo mínimo de recuperação para retornar aos gramados e ser relacionado é de quatro semanas. Se o camisa 35 surpreender e evoluir conforme o esperado, estará de volta na partida contra o San Lorenzo-ARG, dia 17 de maio, em Buenos Aires.

Caso contrário, Diego só entrará em campo no Campeonato Brasileiro. Se houver necessidade das seis semanas para a recuperação completa, o meia atuará no clássico contra o Botafogo, dia 4 de junho, pela quarta rodada da competição nacional.

Entre San Lorenzo e Botafogo, o Flamengo tem dois duelos agendados, ambos fora de casa e pelo Brasileirão -Atlético-GO e Atlético-PR. No entanto, na expectativa otimista da comissão técnica, Diego estará pronto antes disso.

"A recuperação é mais rápida quando se está feliz. O Diego tem o apoio de todo o grupo. Ele é indiscutível na parte individual, não à toa é de seleção brasileira. Vamos apelar para o coletivo nesse período, já que não contaremos com ele para resolver as coisas no meio de campo", afirmou o companheiro Gabriel.

Diego iniciou o tratamento de fisioterapia na última segunda-feira (17). A partir desta terça-feira (18), o trabalho será realizado em tempo integral no CEP (Centro de Excelência em Performance). O meia passou por uma artroscopia para correção de lesões no ligamento colateral medial e no menisco medial do joelho direito.