Fla escala força máxima contra o Vasco; clube confirma Maracanã na Libertadores

VINICIUS CASTRO

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Flamengo já está nas semifinais do Campeonato Carioca e estuda o que fazer com o elenco nas últimas três rodadas da Taça Rio. A única certeza até o momento é a de que o clube da Gávea entrará com o que tem de melhor disponível no clássico contra o Vasco, domingo (26), às 18h30 (de Brasília), no estádio Mané Garrincha.

Como não tem compromissos pela Copa Libertadores -o próximo jogo será apenas em 12 de abril, contra o Atlético-PR, no Maracanã-, o Flamengo pode se preparar com razoável tranquilidade.

A tendência inicial é a de que os atletas sejam poupados depois de domingo. Com isso, os jogos contra Volta Redonda e Fluminense devem apresentar uma equipe rubro-negra bastante modificada, como já ocorreu em alguns momentos do Campeonato Carioca.

Ainda que cientes das oportunidades promovidas pela tranquilidade da classificação, os jogadores do Flamengo veem com certa desconfiança as alterações.

"O time que deseja ser campeão não tem momento certo para dosar. Só pensamos em colocar o melhor em campo. O objetivo do Flamengo é o título. O futebol proporciona isso. É ter sabedoria para chegar forte e descansado nas partidas", afirmou o capitão Réver.

Nem sequer a preocupação com possíveis suspensões por cartões muda o pensamento de muitos do elenco rubro-negro.

"É um pouco complicado. Temos dois clássicos nos últimos três jogos. Se entrarmos com uma equipe pensando em suspensão e não vencermos o clássico, lidaremos com uma pressão desnecessária. A vitória não é certa quando se entra com força total, mas a chance é maior. Acho que não há motivo para poupar ninguém. Não podemos escolher quando jogar", completou Réver.

Os únicos desfalques do Flamengo para o clássico contra o Vasco são o meia Diego (seleção brasileira), o lateral Trauco e o atacante Guerrero -ambos com a seleção peruana.

MARACANÃ

O Flamengo confirmou na manhã desta sexta (24) que voltará ao Maracanã em 12 de abril para enfrentar o Atlético-PR pela fase de grupos da Libertadores da América. A informação foi confirmada pelo próprio clube em seu site oficial.

O clube informou que chegou "a um acordo pontual com o Consórcio Maracanã para que o duelo aconteça no estádio".

Havia uma indefinição sobre o local da partida, apesar da vontade do clube carioca retornar ao estádio após o sucesso de torcida que foi o jogo da equipe contra o San Lorenzo, quando o Flamengo venceu por 4 a 0.

O presidente da equipe Eduardo Bandeira de Mello chegou a falar no meio da semana, em entrevista ao Fox Sports que o clube queria mandar a partida contra o Atlético-PR no estádio, mas que os valores exigidos para o primeiro jogo foram muito altos.

"Gostaríamos de jogar sempre no Maracanã e gostaríamos que fosse entregue à administração do Flamengo, mas infelizmente o Maracanã está nessa situação que sabemos e nos envergonhamos. Pode haver uma nova licitação e esperamos que os clubes possam participar. O Flamengo já mostrou que pode administrar o Maracanã", falou na ocasião.