Fisiologia surreal no sonolento Botafogo

Inexplicável, e não é de hoje, o número de jogadores lesionados no Botafogo. Algo inaceitável para um clube de ponta.

Só contra o Volta Redonda 3 saíram de campo com problemas musculares. Jonas, Matheus Fernandes e Leandrinho. Isso sem contar o desconforto muscular de Pimpão e Camilo.

Não pode ser normal.

É compreensível que Jair Ventura não queira criar um clima ruim com a comissão técnica. Alguém porém precisa cobrar.

Antônio Lopes me parece o mais indicado.

Médicos, preparadores físicos e o departamento de fisiologia têm obrigação de esclarecer o que eles chamam de ‘infeliz coincidência’.

Não é o caso. Que me desculpem os profissionais envolvidos.

A crise existe. Fato.

O mais incrível, e não menos preocupante, é que o Botafogo ficou 15 dias sem jogar e cansou visivelmente no segundo tempo contra o frágil Volta Redonda.

Jogou com sono, venceu aos trancos a barrancos e um desinteresse absurdo pelo estadual.

Que venha logo a Libertadores.