Sem Firmino, Seleção treina com Diego Souza no comando do ataque

Na tarde desta segunda-feira, no último treino antes do duelo contra o Paraguai, marcado para terça, às 21h45 (de Brasília), no estádio de Itaquera, o técnico Tite confirmou a escalação de Fagner na lateral direita e realizou um teste com Diego Souza, do Sport, atuando na última linha ofensiva do 4-2-3-1. O jogador pode ganhar uma chance na vaga de Roberto Firmino, que nem foi ao local devido a uma inflamação na garganta.

O treinamento realizado na arena corintiana, na Zona Leste de São Paulo, teve apenas os 15 minutos iniciais abertos para a imprensa, que tomou boa parte das cadeiras do setor Oeste inferior. Após um rápido aquecimento com uma roda de “bobinho” entre os atletas, com brincadeiras tímidas em meio à tarde fria na capital paulista, o treinador dividiu as equipes para um trabalho tático.

Mesmo com os poucos minutos de obervação permitidos, foi possível ver a confirmação de Fagner como lateral direito da equipe principal, sem colete, formando a linha defensiva ao lado de Marquinhos, Miranda e Marcelo. O meio-campo foi o mesmo da goleada por 4 a 1 sobre o Uruguai, com Casemiro na proteção da zaga, Philippe Coutinho, Paulinho, Renato Augusto e Neymar responsáveis pela armação.

Na frente veio a grande novidade. Devido à ausência de Firmino, que ficou no hotel da delegação, Diego Souza ganhou uma chance na mesma posição em que jogou os minutos finais em Montevidéu. Sem a confirmação sobre a condição de jogo do atleta do Liverpool, que passará por tratamento até o horário da partida, o jogador do Sport não pode ser assegurado entre os titulares. Sua presença, porém, é bastante provável.

Dentre os reservas estavam Mariano, Thiago Silva, Gil e Filipe Luís; Fernandinho, Giuliano, Willian, Diego e Dudu. Na frente, o jovem Marquinhos, da equipe sub-20 do Corinthians, ocupou a função de centroavante. Além dele, o zagueiro Franklin e o atacante Natan, ambos também da equipe de juniores do Alvinegro, ficaram à disposição no gramado para completar possíveis trabalhos até o encerramento da atividade.

Em movimentação à parte, os goleiros Alisson, Weverton e Ederson fizeram um trabalho específico com o preparador de goleiros Taffarel. Integrada por uma série de ex-corintianos, a comissão técnica formada por Sylvinho, Cléber Xavier, Fábio Mahseredjian e companhia foi bastante exaltada por funcionários do estádio. O técnico Tite, porém, manteve um ar de concentração e, mesmo no começo do treino tático, fez diversas orientações de posicionamento aos jogadores.

Com 30 pontos na tabela de classificação, a Seleção pode até assegurar uma vaga na Copa do Mundo se conseguir uma vitória sobre os paraguaios. Para que isso aconteça, porém, precisaria que tanto Chile quanto Equador, que enfrentam Venezuela e Colômbia, respectivamente, percam seus jogos.