Advogado diz que cobrança de dívida fiscal de Maradona foi suspensa na Itália

Buenos Aires, 10 mar (EFE).- O advogado do ex-jogador de futebol Diego Maradona, Matías Morla, garantiu nesta sexta-feira que a receita italiana suspendeu a execução de dívida de 37,2 milhões de euros (R$ 125,3 milhões), por impostos sonegados entre 1984 e 1991.

O responsável pela defesa de 'El Pibe' no caso publicou no Twitter a reprodução do documento enviado pelo Escritório Tributário Regional de Nápoles, que confirmaria a informação.

O texto da nota diz que está suspenso "o julgamento de execução", contra os bens de Maradona, por causa da evasão de divisas, a partir de ordem emitida em 28 de fevereiro deste ano.

O argentino havia sido condenado em 2005 pela justiça italiana a pagar 37,2 milhões de euros, sendo que 23,5 milhões são referentes a juros de mora. EFE