Firma acusa Santos de 'mentir' em ação envolvendo Neymar e PSG

Yahoo Esportes
Neymar (JEAN-FRANCOIS MONIER/AFP/Getty Images)
Neymar (JEAN-FRANCOIS MONIER/AFP/Getty Images)

A FK Sports Agenciamento apresentou contratos e alega litigância de má fé da parte do Santos em processo movido pelo clube contra a empresa devido a intermediações de valores recebidos pelo Santos na ide de Neymar do Barcelona para o PSG em 2017. A grosso modo, litigância de má-fé poderia ser entendido como “apresentar informações inverídicas em uma ação na Justiça”.

A FK Sports adquiriu os recebíveis desta ação da Quantum Solutions, que alegava ter direito a receber R$ 2,2 milhões do Santos por ter intermediado com o clube francês o pagamento de R$ 34 milhões calculados como se fosse o pagamento de cláusula de solidariedade.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

No processo, o clube alega que a Quantum e Modesto Roma Junior celebraram o contrato após o pleito eleitoral de 2017, vencido por Peres e meses após os recursos chegarem aos cofres do clube.

Porém a empresa juntou ao processo procuração com a data de 15 de fevereiro de 2016, assinado pelo então presidente e pelo diretor-jurídico do Santos à época, José Ricardo Tremura, que dá a Quantum poderes para conversar sobre qualquer assunto com o PSG com exclusividade.

Além disso, anexou trocas de e-mails entre clube e empresa, incluindo alguns envolvendo Quantum, PSG e Santos sobre o dinheiro a ser recebido em virtude da transferência. Também anexou ao processo declaração de um ex-funcionário do Departamento Jurídico do clube que comprovaria o trabalho desenvolvido junto ao PSG pela Quantum, que intermediou o acerto do clube com o Royal Maroc, que patrocinou o Santos em 2016.

Pessoas próximas à gestão argumentaram ao blog que boa parte dos documentos apresentados pela empresa foram produzidos após o ajuizamento das demandas ou não eram conhecidas pelo clube, o que em suas opiniões demonstraria, nesse ponto, má fé dos administradores que assinaram os contratos.

Além do processo judicial, o episódio gerou processo interno no Conselho Deliberativo, em análise pela Comissão de Inquérito e Sindicância, cujo parecer não foi divulgado até o momento pela presidência do órgão.

A FK Sports, em sua fundação, teve entre seus sócios o jogador do Real Madrid Vinícius Júnior, provável colega de Neymar caso o atleta se transfira para o clube espanhol, como tem sido especulado.

Procurados pelo blog, Santos e FK Sports Agenciamento não se pronunciaram oficialmente. O clube apontou que um dos processos corre em segredo de Justiça e que o clube evita comentar de forma pública os processos, a não ser nos autos dos mesmos. O blog apurou que, além do processo original, há um segundo correndo em paralelo.

Siga o Yahoo Esportes: Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes

Leia também