Final da Taça de Portugal pode não acontecer por causa da pandemia


Após dar como concluídas todas as competições em que organiza, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) admitiu, no início de abril, que a final da Taça de Portugal, assim como as partidas que definem quem sobe para a 2ª Liga poderiam ser disputadas quando houvesse condição. No entanto, a entidade não dá mais garantias de que as partidas aconteçam por causa da pandemia global do novo coronavírus.

De acordo com o jornal português 'Record', a realização da decisão entre Porto e Benfica depende do aval da Direção-Geral de Saúde, que irá averiguar se há condições de segurança e saúde pública para que os jogos de futebol no país aconteçam. Além disso, a entidade ressaltou que não irá tomar qualquer decisão antes de conversar com os finalistas.

Ainda segundo a federação, até o momento, não existe qualquer data definida para a partida. Vale destacar que, inicialmente, o jogo decisivo seria disputado no dia 24 de maio. Entretanto, foi suspenso no início de março em virtude da propagação e dos riscos de contágio da doença.

Atualmente, a entidade apresenta um grupo de trabalho coordenado pela Unidade de Saúde e Performance e com a participação de uma equipa de especialistas de hospitais (São João do Porto e Curry Cabral de Lisboa), universidades (Escola de Saúde Pública da Univ. Nova e Instituto de Saúde Pública da Univ. Porto), e também da rede hospitalar CUF, no intuito de preparar um plano de retorno das atividades esportivas no país (competições, árbitros e seleções).







Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também