Final da Eurocopa corre risco de não ser em Wembley; Uefa aguarda decisão do governo

·1 minuto de leitura

Estádio indicado para receber as semifinais e a final da Eurocopa, Wembley pode perder esse status. Tudo vai depender de o governo do Reino Unido garantir, ou não, a isenção de quarentena para quem for à região acompanhar as partidas – Londres é uma das 11 cidades-sede do torneio.

Regras de quarentena no Reino Unido estão mantidas para os fãs | Marc Atkins/Getty Images
Regras de quarentena no Reino Unido estão mantidas para os fãs | Marc Atkins/Getty Images

Na capital inglesa e em Glasgow (Escócia) a situação é um pouco mais complexa em relação aos demais locais de jogos. Apenas o estafe das equipes que participam do torneio obtiveram a liberação do período de reclusão. Ou seja, qualquer outra pessoa, dependendo de sua origem, fica sujeita às regras impostas pelo governo – dez dias de isolamento.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A Uefa gostaria que fãs com ingresso adquirido, integrantes da imprensa, representantes de patrocinadores, oficiais e qualquer pessoa com credenciamento pudesse ingressar no Reino Unido sem a necessidade de quarentena. Na visão da entidade, essa rigidez pode afastar a torcida - Wembley terá 50% de sua capacidade liberada para os duelos eliminatórios -, sendo que a ideia é justamente encorajar as pessoas a assistir ao evento. Caso não ocorra uma mudança de cenário, a Puskas Arena, em Budapeste (Hungria), surge como um plano B.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos