A final é uma partida para "sofrer", avisam Guardiola e Tuchel

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Manchester City "vai sofrer" na final da Liga dos Campeões, no sábado, contra o Chelsea, na cidade do Porto, em Portugal, admitiu seu técnico Pep Guardiola nesta sexta-feira, enquanto o treinador adversário, o alemão Thomas Tuchel também considerou que não será um duelo confortável.

. "Administrar a pressão"

Pep Guardiola (treinador do Manchester City): “Sei exatamente como queremos jogar ou com quem vamos jogar. Sei exatamente o que dizer. Os rapazes ficarão ansiosos ou nervosos, direi a eles que é normal. Você tem que administrar isso. Não é uma coisa ruim, acontece. E haverá alguns que estarão mais calmos e relaxados também. Todo mundo vai tentar lidar com isso da melhor maneira para jogar a melhor partida".

Thomas Tuchel (treinador do Chelsea): "Senti que estamos muito concentrados, muito disciplinados, nos últimos treinos. Sentimos que temos muita confiança, é uma sensação boa antes da final (...) Quero que meus jogadores sejam corajosos, que sejam ativos, que se defendam e ataquem com agressividade. Não quero arrependimentos no final do jogo".

. "Um sorriso"

Kevin De Bruyne (meio-campista do Manchester City):

"Obviamente é um dos objetivos do clube e um dos objetivos dos jogadores estar aqui para o jogo de amanhã, um dos mais importantes do mundo. Todos entendem a pressão, mas pelo menos podemos aproveitar o jogo, devemos enfrentá-lo com um sorriso e tentar render ao máximo e dar o melhor".

César Azpilicueta (zagueiro do Chelsea): "O City é uma equipa que gera muitas oportunidades, que movimenta bem a bola. Mostrámos esta época que somos capazes de lutar contra os Grandes. Temos um passo que falta e queremos dar (...) Vamos ter que sofrer por fases, vamos ter que estar no nosso melhor nível. Mas estamos preparados".

. "Sofrer"

Guardiola: "Todos querem vencer, mas para vencer é preciso jogar. E às vezes queremos jogar de uma maneira, mas o futebol e o adversário impõem outra coisa a você. É preciso se adaptar às circunstâncias. Estou bastante convencido de que teremos que sofrer para ganhar a final. Dizer que você tem que desfrutar é bom, mas às vezes não é possível. Na maioria das vezes você tem que sofrer, mostrar resiliência, se adaptar aos maus momentos da partida que vão surgir. Amanhã será um jogo com muito dinamismo, não serão 90 minutos com uma equipe exercendo o domínio total. Mas faremos o nosso melhor para que seja uma boa publicidade para o futebol".

Tuchel: "Estamos muito cientes de que o City e o seu treinador são uma referência. Mas também sabemos muito bem que no futebol há sempre uma forma de reduzir as diferenças. Já os vencemos duas vezes nesta temporada. É o desafio de amanhã (sábado). Temos feito isso com coragem, sofrendo juntos, com muita qualidade e convicção".

. "Heróis ou perdedores"

De Bruyne: "Somos todos competidores e queremos vencer. Entendemos a importância do jogo de amanhã, se vencermos seremos heróis, se não, seremos perdedores. Obviamente não é um perdedor quem chega a esta fase da competição, já é uma grande atuação da equipe, mas não vencer é algo que ninguém quer vivenciar".

. "É terrível" escolher reservas

Guardiola: "É terrível, um verdadeiro desastre. Meu conselho é: 'nunca sejam treinadores'. Para quem não está começando, você tem que manter o foco, há cinco mudanças... E a vida pode lhe dar outra chance. Trabalhe duro e talvez da próxima vez eles estarão em campo. Lamento muito por cada um daqueles que não vão jogar, mas a vida é assim. Vou colocar um time para ganhar o jogo, não tem outra solução".

hap/jde/pm/dr/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos