Fim de papo! A taça mais desejada das Américas já tem um novo dono...

A 60ª edição da Conmebol Libertadores chegou ao fim, no último 23 de novembro, com a grande decisão entre Flamengo e River Plate, em Lima, no Peru
A 60ª edição da Conmebol Libertadores chegou ao fim, no último 23 de novembro, com a grande decisão entre Flamengo e River Plate, em Lima, no Peru

A 60ª edição da Conmebol Libertadores chegou ao fim, no último 23 de novembro, com a grande decisão entre Flamengo e River Plate, em Lima, no Peru. E não faltou emoção no duelo único do Estádio Monumental, que coroou o festejado título do time Rubro-Negro, em uma virada histórica (2 a 1).

A Liberta vai deixar saudades. Afinal, foram meses de disputas intensas, jogos decididos nos últimos momentos e muita rivalidade. Portanto, separamos 10 fatos que marcaram essa edição histórica da Conmebol Libertadores. Se liga...

 

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

1 – O goleador

Autor dos dois gols da vitória do Flamengo na decisão contra o River, o atacante Gabriel foi o artilheiro da Conmebol Libertadores com 9 gols. Confira o top 5:

1 - Gabigol: 9 gols

2 - Marco Rúben (Athletico): 6 gols

2 – Gustavo Scarpa (Palmeiras): 6 gols

2 – Adrián Martínez (Libertad): 6 gols

5 - Patricio Rubio (Universidad Concepción): 5 gols

5 – Bruno Henrique (Flamengo): 5 gols

5 – Ricardo Oliveira (Atlético-MG): 5 gols

 

2 – O garçom

O atacante Bruno Henrique, do Flamengo, encerrou a competição como o maior garçom do torneio com 6 assistências.

 

3 – O paredão

O goleiro que mais fez defesas na Conmebol Libertadores 2019 chama-se Santos, do Athletico, com 28 intervenções em oito jogos, segundo o Footstats. Já Adrián Gabbarini, da LDU, do Equador, foi o goleiro com mais defesas difíceis no torneio, com 15 em 10 jogos.

 

4 – O driblador

Everton Cebolinha não deixou a desejar na Conmebol Libertadores quando o assunto é rabiscar. O jogador do Grêmio liderou com 29 dribles certos, segundo o Footstats, mais que a soma dos que aparecem em segundo.  

Nicolas de la Cruz, do River Plate, e Everton Ribeiro, do Flamengo, driblaram 14 vezes cada na Libertadores.

 

5 -  O xerife

O jogador com o maior número de desarmes certos na Libertadores também defendeu o campeão Flamengo. O volante Cuellar disputou dez partidas e fez 38 desarmes certos, segundo o Footstats.

O pódio tem os volantes Iván Marcone, do Boca Juniors, com 36 desarmes certos e Willian Arão, também do Flamengo, com 30 botes corretos.

 

6 – O Incansável

O atacante Brunho Henrique foi o atleta que mais tempo ficou em campo. O jogador somou 1.106 minutos durante toda a competição.

 

7 – A força da Nação

Não é difícil imaginar quem protagonizou o maior público da Conmebol Libertadores. É claro que a Nação Rubro-Negra é dona desta marca.

O jogo de volta da semifinal contra o Grêmio marcou o maior público da edição 2019 do torneio. No total, 63.409 pagantes assistiram à goleada por 5 a 0.

Os seis maiores públicos pagantes da competição são do Flamengo, que terminou a Liberta com média de 60.997 pagantes por jogo.  

 

8 – Os donos da bola

Dois times terminaram a Copa Conmebol Libertadores com o maior índice de posse de bola, segundo o Footstats. Flamengo e Athletico tiveram 58% da redonda nos pés. O campeão fez 13 jogos, enquanto o Furacão entrou em campo oito vezes.

 

9 – Máquina ofensiva

O campeão Flamengo encerrou a competição com o melhor ataque. Os atletas rubro-negros marcaram 24 gols em 13 jogos. O segundo melhor ataque da Libertadores foi do Palmeiras, com 21 gols em 10 partidas, melhor média da competição com 2,1 gols por jogo.

 

10 – Máquina defensiva

A melhor defesa da Libertadores foi a do Cruzeiro. A equipe sofreu apenas dois gols nos oito jogos que disputou, média de 0,25 gol por duelo.

Atlético Nacional e Universidad de Chile levaram apenas um gol cada, mas disputaram quatro e duas partidas, respectivamente.

Leia também